Início » Biologia » Amensalismo

Amensalismo

Compartilhe!

Dentro dos ecossistemas que conhecemos estão presentes as relações ecológicas, em que algumas podem ter benefícios para uns ou mais organismos envolvidos, e outras podem trazer prejuízos, e o amensalismo ou antibiose é uma das relações ecológicas.

No caso do amensalismo ou antibiose, esse ocorre somente quando um dos seres possui benefícios, ou seja, o outro organismo que é envolvido irá ser prejudicado, em que de uma forma mais simples, uma espécie é inibida enquanto uma outra não se afeta.

Sendo assim, quando se lida com seres vivos que prejudicam outros para poderem sobreviver, a impressão que se tem é que eles são ruins, mas essa é uma impressão falsa, pois toda e qualquer interação entre seres vivos que possui a finalidade de sobrevivência da espécie, é um fruto de evolução e são fundamentais para o equilíbrio do planeta.

Principais características do Amensalismo

O amensalismo significa uma associação entre organismos que são de duas diferentes espécies, onde uma é inibida e a outra é destruída, ou seja, uma outra não se torna afetada de forma negativa.

Normalmente, isso pode ocorrer de forma bastante considerável na concorrência, onde um organismo que é maior ou então mais forte, sempre exclui o menor e fraco do espaço de vida, ou então o priva de alimentos e da antibiose.

Amensalismo e o sentido da sobrevivência

Uma das clássicas demonstrações de antibiose procura trazer um efeito destrutivo na intenção da busca pela sobrevivência, em que as plantas superiores secretam as substâncias que inibem o crescimento daqueles vegetais que são concorrentes.

Assim, um exemplo disso é a noz preta, a qual procura segregar uma substância que destrói diversas plantas herbáceas a partir da zona da sua raiz. Além disso, outro exemplo se encontra na nogueira preta, a qual apresenta a capacidade de soltar uma substância química que pode prejudicar ou matar certas substâncias vizinhas que se encontram nas suas raízes.

Com isso, não se pode esquecer que os vegetais não apresentam a capacidade de destruir todos os seus predadores, até mesmo aqueles que não estão em busca de alimento, como por exemplo, quando os gados e as ovelhas seguem as trilhas na grama, e sem saber, acabam matando algumas espécies que estão na grama.

Amensalismo e Ecologia

Em um mundo natural não se encontra organismo em isolamento absoluto, pois todos necessitam se interagir com o ambiente e com outros seres vivos, pois tais interações são essenciais para a sobrevivência e o funcionamento do ecossistema.

Assim, na ecologia, as interações biológicas podem acabar envolvendo indivíduos que são das mesmas espécies, ou seja, intraespecíficas, ou de espécies diferentes, ou seja, interespecíficas, podendo ser classificadas por qualquer forma da interação.

Com isso, as espécies que são diferentes podem se interagir uma vez a cada geração ou então viverem dentro da outra, em que os efeitos podem apresentar desde a passividade até o consumo de outro indivíduo para um benefício mútuo.

Sendo assim, as interações não necessitam serem diretas, onde os indivíduos podem afetar o outro de forma indireta, por meio de intermediários, como recursos compartilhados ou então como inimigos comuns, sendo necessário perceber que a interação não ocorrer sempre de forma estática, e que em alguns casos, duas espécies interagem de maneira diferente em diferentes condições.

Amensalismo e o Mutualismo

Um exemplo bastante interessante se encontra nas formigas e as árvores Acácias, em que os insetos podem atuar de forma direta na intenção de evitar com que ocorram ataques de herbívoros e de volta recebam abrigo.

Normalmente, as formigas podem formar ninhos dentro dos espinhos de plantas, onde os exércitos delas representam ainda uma arma para reduzir a concorrência de outras espécies vegetais que se encontram ao redor e são concorrência direta com as Acácias pelo fato da água que está presente nos lençóis freáticos ou pela luz solar.

Além ainda disso, outro componente de recurso que as formigas procuram se alimentar podem ser os lipídeos presentes na planta, em que as regiões neotropicais, a formiga cria o seu ninho em cavidades bastante especiais, onde as plantas ao redor que são de outras espécies são mortas com o ácido fórmico.

Com isso, a jardinagem seletiva pode ser agressiva a um ponto que áreas pequenas da floresta tropical podem ser dominadas por manchas bastante peculiares, em que algumas relações, o custo da proteção da formiga é mais caro ao vegetal no aspecto floral.

As árvores da Floresta Amazônica também possuem espécies de parceria com determinados tipos de formigas que criam ninhos em folhas modificadas para poder aumentar o seu espaço disponível, destruindo os brotos da árvore das flores, onde é interessante perceber que a árvore ao estar pronta para produzir flores, moradas de formigas em certos ramos já secam e encolhem.

Dessa forma, nesse sentido, as formigas quando não prejudicam as espécies que estão ao seu redor, podem ocasionar em prejuízos na sua própria espécie fixada na colônia, em que todas as vezes que ocorrem espécies de conflitos entre dois ou mais organismos, a relação pode ser chamada de amensalista.

Alguns exemplos de Amensalismo

  • Fungos

No caso dos fungos, eles podem liberar substâncias que acabem impedindo a proliferação de bactérias e até mesmo ocasionar a sua morte. No entanto, o fungo não possui nenhum benefício com tal relação.

Um exemplo disso se encontra no cotidiano e está relacionado com os seres humanos, como o uso de antibióticos, os quais são medicamentos muito usados para acabar com infecções de bactérias e outros microrganismos, em que o antibiótico mais comum é a penicilina, produzido pelo fungo Penicillium notatum.

  • Os animais que são de grande porte

Esse é outro exemplo comum do amensalismo na natureza, sendo apenas a simples passagem de animais que são de grande porte pelo solo, como um elefante ao amassar um gafanhoto sob os seus pés, em que uma população de gafanhotos pode ser afetada, porém, o elefante não.

  • Maré vermelha

Esse é conhecido como um fenômeno onde ocorre uma enorme concentração de algas marinhas do grupo chamado de dinoflagelados no ambiente, em que tais algas podem liberar uma substância tóxica que se concentra em manchas vermelhas em mares, provocando a morte de inúmeros animais marinhos.

Portanto, no caso do amensalismo, uma espécie, seja ela animal ou vegetal, pode prejudicar a outra com a intenção de obter benefícios em relação aos recursos do meio ambiente, em que tal relação é bastante comum em ambientes onde os recursos ambientais são escassos. Logo, no amensalismo se ocorre uma espécie de competição.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário