Início » Artes » Arte barroca: características e elementos

Arte barroca: características e elementos

Compartilhe!

A Arte Barroca é conhecida pelo intenso uso de detalhes para a composição de suas obras. Desenvolveu-se através da igreja católica, que adotou este movimento artístico em meados do século XVIII, na produção de toda arte sacra da época.

Desta forma a Arte Barroca se propagou, inicialmente por vários países da Europa e posteriormente por todo o mundo. A igreja utilizou o movimento Barroco na Contrarreforma Luterana, sendo que seu desenvolvimento ocorreu após o Renascimento, sendo que, ambos os movimentos seguiram uma ideologia semelhante, valorizando elementos da antiguidade clássica.

Origem

O movimento Barroco começou na Itália, no final do século XVI, com forte influência do movimento Renascentista, sendo que, difundiu-se por todo continente Europeu, chegando até as colônias. Neste período, o mundo passava por diversas transformações. Houve a descoberta do continente Americano e também a reforma Protestante, através dos seguidores da ideologia de Martin Lutero.

A sociedade europeia passava por uma crise política, religiosa e cultural. Sendo que, o conflito maior se dava entre a fé e a ciência. Em resposta à este conflito, os artistas do movimento barroco buscaram também, trabalhar com a união destas duas ideologias em suas obras, misturando elementos que representavam a ciência com elementos religiosos.

As pinturas retratavam o ponto de vista medieval com os ideais renascentistas, através da mistura de luz e sombra; na literatura havia a combinação dos pensamentos racionais com pensamentos irracionais. Na representação do divino havia o uso de formas humanas, aproximando a imagem de Deus à imagem do humano, com o intuito de aproximar a fé da razão.

Qual a expressão da arte barroca?

Os artistas barrocos trabalhavam com a emoção, a intensidade e a dramaticidade. As obras do movimento possuíam características fortes e vivas. Cada detalhe das construções e das pinturas era pensado para provocar emoções e sentimentos.

O movimento valorizava o uso do contraste entre elementos opostos, através de contrastes, tanto matérias quanto conceituais. Nestas obras é possível identificar, como exemplo, a aproximação do sagrado ao profano, dos céus a terra, da juventude a velhice, do pecado ao perdão.

A arte barroca é marcada também pelo conflito entre o ‘eu’ e o mundo. Os artistas se sentiam divididos entre razão e fé na produção de suas obras. É possível identificar retratos da miséria e dor no sofrimento do ser humano.

Um exemplo deste tipo de obra barroca é o quadro “Aparição do Apóstolo São Pedro a São Pedro Nolasco” de Francisco de Zurbarán, em 1629, que retrata a crucificação do apostolo de cabeça para baixo.

A arquitetura barroca

Na arquitetura, as edificações construídas durante o movimento barroco são imensas e belíssimas, trabalhadas intensamente com formas curvas e centenas de detalhes. Muitas delas são atualmente verdadeiros marcos religiosos. A Catedral de Santiago de Compostela, construída por volta de 1765, no norte da Espanha, é um exemplo do movimento da arte barroca.

O uso da luz na arquitetura barroca é intensamente explorado, dando dramaticidade à edificação. Nestas construções a luz era trabalhada através dos jogos de sombras que criam fortes contrastes entre partes vivamente iluminadas e partes quase na escuridão.

Literatura barroca

A literatura barroca é também riquíssima em detalhes e explorava o uso elementos opostos, acompanhando as obras da arquitetura, pintura e escultura. Para isso, os escritores trabalhavam através figuras de linguagem como antíteses e paradoxos, para criar uma aproximação dos opostos.

Havia também o uso da forma de expressão, Conceptismo, sendo oposta ao rebuscamento linguístico, onde os textos eram redigidos em forma de prosa. Esta forma de expressão procurava atrair o leitor, em uma linguagem mais acessível, sendo mais intelectualizada, sem características do cultismo.

 

As principais características:

  • Efeitos decorativos e visuais, através de elementos geométricos curvos;
  • Impressionar os sentidos do observador;
  • Contrastes de sombra e luz;
  • Trabalhar com efeitos da ilusão

No Brasil

O movimento Barroco chegou ao continente americano com os colonizadores europeus. No Brasil o Barroco chega no século XVIII, sendo que, em virtude da riqueza do período colonial, temos um acervo grande acervo de obras deste movimento.

Há várias cidades que ainda preservam as edificações construídas durante este período, como Ouro Preto, no estado de Minas Gerais. Nesse período, o Brasil tinha sua economia baseada no açúcar, sendo que as lavouras se concentravam principalmente no nordeste brasileiro. Nesta região estava concentrada a elite brasileira da época, que foram os primeiros escritores do Barroco.

O Brasil possui também um grande número de templos construídos neste período. A igreja de S. Francisco, em Salvador; A igreja de São Francisco, em João Pessoa; a igreja de Santo Antônio, em Recife; entre outras.

Muitos estudiosos que indicam que foi no movimento barroco que surgiram as primeiras manifestações da arte brasileira.

Com a descoberta de ouro no estado de Minas Gerais, houve a construção de riquíssimas obras barrocas neste estado. Durante este mesmo período, no estado de Minas Gerais, destaca-se o maior ícone da arte barroca do Brasil, que foi o escultor Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário