Início » Português » Gramática » Ortografia » “Catorze” ou “Quatorze”: qual é o certo?

“Catorze” ou “Quatorze”: qual é o certo?

Compartilhe!

O embate entre “catorze” ou “quatorze” parece retornar às pautas da língua portuguesa com certa frequência. Não raras vezes, é possível encontrar livros muito respeitados que apresentam distinção na grafia da palavra.

Isso leva muitas pessoas a terem dúvidas se “catorze” ou “quatorze” é opção correta. Na prática, não há motivos para preocupação. As duas formas de se escrever a palavra podem ser utilizadas, pois tratam-se de formas gráficas variantes.

O fato de uma palavra ser mais utilizada que a outra depende muito da região e do contexto, mas, na prática, qualquer uma das duas pode ser aceita dentro da norma culta da língua portuguesa por aqui.

Entenda os motivos pelos quais tanto faz utilizar “catorze” ou “quatorze”, e alguns cuidados especiais na utilização destas palavras:

O que são as formas gráficas variantes?

Em uma língua tão rica e cheia de influências quanto a língua portuguesa, existem algumas palavras que podem ser escritas de mais de uma forma sem estarem erradas.

Isso ocorre por vários motivos, e é especialmente comum quando uma das formas faz menção à origem da palavra (mais próximo ao latim, por exemplo), enquanto a outra adequada a grafia aos fonemas que ela representa de fato.

Esse é exatamente o caso da questão entre “catorze” ou “quatorze”, aliás. Isso não indica que uma forma esteja mais correta do que a outra. Cada pessoa e região costuma ter uma preferência sobre a forma de escrever a palavra, e deve-se respeitar isso sem maiores preocupações.

As duas variantes são aceitas na língua portuguesa, especialmente em contexto brasileiro. No caso de Portugal, especificamente, é mais comum encontrar “catorze” com “c”, mas a versão com “qu” não é tecnicamente incorreta. Qualquer que seja a variante, todas são aceitas para a indicação do cardinal 14.

Por que as duas palavras estão corretas?

Como mencionado no trecho anterior, o que justifica as duas palavras estarem corretas é o fato de serem formas gráficas variantes. Cada uma foi obtida de uma forma: uma por proximidade à língua original onde existia (neste caso, o latim); a outra, por proximidade à questão fonética na língua onde existe agora.

A palavra quatorze faz referência ao latim quatttuordecim, mantendo as letras de sua língua original. Isso é significativamente comum em diversas línguas que modificaram-se ao longo do tempo. Por isso, aqueles que consideram que a origem etimológica apresenta um peso a ser considerado no uso da palavra, dão preferência à opção com “qu”.

O caso é diferente quando utiliza-se a grafia “catorze”. Neste caso, há uma valorização da fonética da língua portuguesa. Mesmo quando escrito com “qu”, a palavra quatorze é pronunciada corretamente com o som de “ca” na primeira sílaba. Por isso, escrever catorze é considerado igualmente correto na língua portuguesa. Essa opção costuma ser especialmente utilizado por aqueles que buscam valorizar os fonemas atuais, não considerando a preservação da origem etimológica prioritária.

Cuidados ao utilizar o português de Portugal

Na língua portuguesa de forma geral, a utilização de “catorze” ou “quatorze” é correta de qualquer maneira. Especificamente em Portugal, no entanto, a adoção do “catorze” é cada vez mais comum. Embora a opção com “qu” não esteja tecnicamente errada, ela torna-se cada vez menos utilizada.

A tendência é que, ao longo dos anos, ela torne-se abandonada (da mesma forma que aconteceu com a grafia “pharmácia”, por exemplo). Por isso, já é uma indicação no português do velho continente que se dê preferência para a grafia “catorze”. Isso porque a linguagem, por lá, tomou um rumo mais definido de valorizar a relação entre grafia e fonética, o que provavelmente levará a “homenagem etimológica” ao desuso em breve.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário