Início » Português » Literatura » Clarice Lispector: vida e obra

Clarice Lispector: vida e obra

Compartilhe!

Uma das maiores escritoras da literatura brasileira sem dúvida foi Clarice Lispector. Autora de romances, poemas e frases ilustres ─ que estão bastante na moda hoje em dia, diga-se de passagem ─, Clarice tem uma história de vida e carreira cheia de detalhes. Por esses motivos, não seria surpresa alguma se ela também fosse tema para questões de provas importantes.

Sendo assim, primeiro vamos destacar um pouco da sua biografia, de modo que você conheça um pouco da pessoa de Clarice Lispector, e não só seu nome. Na sequência, vale a pena abordar um pouco da sua carreira, para chegarmos na sua importância literária no contexto nacional. Por fim, vale a pena delinear uma de suas principais obras, que também é frequentemente alvo de questões.

Detalhes sobre sua vida

A origem de Clarice Lispector remonta da Ucrânia, onde ela nasceu em 10 de dezembro de 1920. Seu nome de nascença não era Clarice ─ sendo esse uma invenção de seu pai. Seu verdadeiro nome era Haya Pinkhasovna Lispector. Ela veio para o Brasil precocemente, em 1921, pois seus pais fugiam da perseguição aos judeus na Rússia, no contexto da Revolução Russa.

Clarice sempre fora boa aluna, aprendendo vários idiomas e sempre com gosto pela escrita. Ela perdera os pais precocemente: a mãe se fora em 1930, e o pai em 1940. Mesmo assim, Clarice inicia seus estudos na Escola de Direito, fazendo mais tarde cursos de Antropologia e Psicologia, e iniciando sua carreira de jornalista e escritora na sequência.

Clarice Lispector casou-se em 1943 com um diplomata, com quem teve 2 filhos. Devido a carreira do marido, Clarice morou em diferentes países ao longo dos anos. Em dezembro de 1977, Clarice falece aos 57 anos, devido a um câncer de ovário.

A carreira e estilo literário

O destaque de Clarice Lispector na literatura se dá pela sua participação na chamada 3ª Geração Modernista, ou Geração de 45. Esta, conhecida pelo rompimento com a tradicional ideia Modernista, foi palco de grandes autores, os quais inovaram no trato da palavra, na sua atribuição de sentido e nas temáticas. Contudo, até mesmo entre os modernistas de 45 Clarice era diferenciada.

Sua marca literária mais forte é a literatura intimista, voltada para a natureza humana e para sua consciência. Diferente de seus colegas, Clarice Lispector não tratou tanto de regionalismos: ela preferiu manter seu foco na análise psicológica dos personagens, seus medos, sentimentos, angústias, etc. Clarice é o maior expoente da literatura introspectiva do Brasil.

Característica marcante em sua obra ─ sobretudo na prosa ─ é o fluxo de consciência. Em síntese, trata-se da confusão do leitor durante o texto, o qual fica sem indicação se está lendo o pensamento dos personagens e do narrador. Mas não só na prosa Clarice brilhou: ela é autora de diversos poemas também.

Principais obras

Clarice Lispector teve diversas obras publicadas, sendo algumas das mais famosas “O Lustre”, de 1946, “Laços de família”, um livro de contos de 1960, “A paixão segundo GH”, de 1964, e sua última obra literária: “A hora da Estrela”, de 1977. A obra “A hora da Estrela” tornou-se famosa não só pelo seu conteúdo, mas também pela proximidade com a morte da autora. Muitos acreditam que muito do conteúdo do livro refletia diretamente a vida e os pensamentos de Clarice já perto da morte.

A estória se resume no narrador Rodrigo S.M. contando e refletindo sobre a história e vida da personagem principal, Macabéa. Junto da narrativa, devido ao fluxo de consciência, é possível notar a visão de Rodrigo sobre os acontecimentos, as manias e os sonhos da personagem. Após uma série de acontecimentos e infortúnios, Macabéa morre atropelada, seu único momento de fama na vida, caracterizando a hora da estrela.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário