Início » Universidade » Como estudar para prova

Como estudar para prova

Compartilhe!

Alguns alunos costumam se desesperar na hora de estudar para uma prova importante, porém, estudar depende apenas do aluno e do seu perfil. Existem aqueles que conseguem estudar por horas, existem aqueles que preferem grupos de estudo, e até mesmo aqueles que conseguem se dar muito bem usando a internet como ferramenta de estudo.

como-estudar

Sendo assim, você deve primeiro conhecer seu perfil e descobrir o que funciona para você na hora de estudar, em quais momentos e horários você fica mais produtivo, e de que maneira você consegue fixar bem o conteúdo.

Aqui você poderá conferir algumas boas dicas de como estudar para uma prova, mas lembre-se que você irá realmente depender do seu estilo de estudo, onde você deverá se sentir bem ao estudar, e acredite, estudar pode ser muito bom!

As dicas abaixo você pode usar como algo a mais que ajudará você a fazer desse processo mais fácil.

Releituras e Resumos

Reler a matéria e resumir pode ser útil quando você está no início dos seus estudos e tem um conteúdo muito grande a ser abordado. Nesse sentido, saber fazer um bom resumo é essencial, uma vez que você não pode deixar que detalhes passem despercebidos já que eles podem justamente fazer parte daquela questão importante da sua prova.

Resumos são muito úteis para a fixação da matéria, principalmente no caso de humanas, como história, geografia, sociologia, etc. Mas funcionam menos para as matérias de exatas como física, química e matemática. Porém, é importante possuir resumos de todas as matérias uma vez que eles irão auxiliar você a direcionar o restante dos estudos, focando no que realmente é importante em cada matéria.

A releitura de toda a matéria e do próprio resumo poderá ajudar você a fixar um pouco mais a matéria, mas é sempre bom testar seus conhecimentos com questões práticas, e aí você saberá se realmente está dominando o assunto, ou se apenas está lendo e relendo sem dar a devida atenção ao conteúdo.

Estudo intercalado

Se você está estudando para o vestibular, ENEM ou para uma semana carregada de provas, intercalar as matérias pode ajudar bastante. O estudo intercalado funciona de maneira que o aluno escolhe algumas matérias para estudar por determinados períodos de tempo durante o dia, ou seja, você pode escolher 2 horas de matemática, uma pausa de 15 minutos e mais 2 horas de história, por exemplo. Isso fará com que sua mente não se canse tanto e chegue ao ponto de ficar exausta pela grande quantidade de tempo estudando um mesmo assunto. Ficar por 4 ou 5 horas apenas com números e mais números ou com muitos textos cheios de informação não será tão produtivo assim.

Uma grande aliada nesse sentido também pode ser a internet, uma vez que você pode encontrar vídeo-aulas ou vídeos explicativos bem dinâmicos que farão você fixar melhor o conteúdo de maneira mais divertida.

Além disso, lembre-se sempre de intercalar não apenas matérias que sejam diferentes, como uma de exatas e uma de humanas, mas de intercalar as matérias que você tem facilidade com aquelas que você tem dificuldade, deixando o processo mais leve.

Questionando a matéria

Questionar a matéria que você está estudando quer dizer que você se interessa pelo assunto. Também é bom tentar ir mais fundo ao se perguntar o porquê de certos fatos, ações e acontecimentos. E esse questionamento pode existir em toda e qualquer matéria.

Por-que

Quando você entende por que esse ou aquele fato aconteceram, ou o porquê daquela fórmula ser daquela maneira, você passa a realmente aprender, pensar e não apenas a decorar algo pronto. Questione, se pergunte porque as coisas ocorrem daquela maneira e assim você estará realmente compreendendo o assunto estudado, e na hora da prova estará pronto para pensar sobre a questão, e não apenas “tentar lembrar daquele detalhe ou fórmula que parece que você esqueceu”.

Autoexplicação

Pode parecer um pouco sem sentido, mas explicar a matéria para você mesmo pode ser uma ótima maneira de estudar. Isso acontece, porque ao tentar explicar a matéria com as suas palavras, você passa a interpretar e entender aquele conteúdo do seu jeito, fixando-o de maneira muito melhor.

Uma boa dica aqui pode ser ler a matéria, fazer um resumo, reler o resumo (que provavelmente já está com as suas palavras) e a partir daí explicar a matéria para você mesmo, o que acontecerá de forma ainda mais direta e do seu jeito, fazendo com que você realmente aprenda.

Testes

Na hora de testar seus conhecimentos, é interessante que você busque uma lista de perguntas sobre a matéria que está estudando e tente fazer um mini teste em casa, para ver o que você realmente aprendeu e onde está com dificuldades.

Exercícios são muito interessantes e eficazes para a área de exatas, mas também são ótimos para a área de humanas, onde você pode desenvolver questões discursivas, por exemplo.

Plano de estudos

Estudar alguns dias antes de uma prova importante não irá adiantar tanto assim, e a verdade é que deixar que muita matéria se acumule acaba fazendo com que seus estudos sejam muito ineficazes, dificultando o aprendizado. Nesse sentido, o plano de estudos deve funcionar de maneira que você estude pelo menos algumas vezes por semana, seguindo as diretrizes que você traçou para esse plano, para que toda a matéria tenha sido estudada até pelo menos algumas semanas antes da prova.

Nas semanas antes da prova, você pode usar seus resumos apenas para revisar a matéria e dar uma última checada no conteúdo, e nos dias que antecedem a prova é bom tentar descansar a mente e se manter tranquilo, principalmente se estamos falando de uma prova de vestibular/ENEM.

 Outras dicas

Outras dicas que são ferramentas interessantes na hora de estudar para uma prova interessante podem ser a mudança de ambiente, para que você não fique sempre preso no seu quarto, por exemplo. Nesse sentido, tente diferenciar seu ambiente, procure por bibliotecas, por exemplo, e dessa maneira seu corpo e mente poderão se sentir menos desgastados com a rotina de estudos.

grifar

Dicas já bem conhecidas mas interessantes de serem citadas ainda são o processo de “grifar” a matéria importante, mas lembre-se que isso só funciona se você realmente ler o que está escrito nesses grifos, e a partir daí elaborar um resumo. Grifar não é estudar, mas pode ser uma boa ferramenta para começar a delimitar a matéria.

Os mnemônicos podem não ser muito conhecidos por esse nome, mas você provavelmente já utilizou alguns deles para conseguir memorizar alguma frase ou características com mais facilidade. Por exemplo, se o governante x foi importante para mudanças na educação, saúde, revitalização do país, e crescimento econômico, você pode tentar decorar a sigla ESRCE, que se referem a cada uma das letras iniciais das ações características do governante. Dessa maneira, os mnemônicos podem facilitar um pouco na hora de decorar detalhes.

Com essas dicas, e principalmente disciplina e organização você conseguirá estudar melhor para as suas provas. Mas lembre-se que estudar pode ser bastante divertido, e existem muitos meios de conseguir fazer isso, onde tudo depende do seu perfil de estudante.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário