Início » Vida de estudante » Curso técnico: quais seus pontos fortes?

Curso técnico: quais seus pontos fortes?

Compartilhe!

Devido ao fato de o mercado de trabalho hoje em dia estar cada vez mais acirrado, muitos alunos apostam sua formação em um curso técnico. Porém, a falta de informação sobre o que seria de fato esse curso acaba gerando certos preconceitos infundados sobre essa modalidade de ensino. Por esse motivo, vale a pena dar uma conferida em mais informações sobre o assunto.

Primeiramente, o que é um curso técnico? Do que se constitui, como ele funciona? Em segundo lugar, onde é possível realizar um? Existem certificações necessárias para uma escola oferecer esse tipo de ensino? Além disso, ele é restrito a um só tipo de público? E por fim, vale a pena investir o tempo e estudo em desses cursos? Todas essas perguntas serão respondidas na sequência.

O que é?

Curso técnico é uma modalidade especial presente no sistema de ensino brasileiro. Muitos confundem, equivocadamente, o curso técnico com o ensino superior. Essa ideia é infundada, pois no geral, os cursos técnicos mais se aproximam do ensino médio. Dentre as categorias de curso técnico, há aqueles que são feitos junto do ensino médio e os que são feitos após sua conclusão.

No geral, o objetivo desses cursos é a profissionalização. Esse aspecto é o grande diferencial de um curso técnico com uma faculdade, por exemplo. Enquanto no ensino superior o aluno é estimulado a obter um conhecimento mais teórico para expandir horizontes, nos cursos técnicos o objetivo é obter uma formação profissional mais prática e voltada à realidade.

Onde fazer?

Como dissemos anteriormente, existem modalidades específicas de curso técnico, e dependendo da modalidade, o local onde você realizará o curso é diferente. A primeira modalidade é chamada de curso Integrado. Nessa modalidade, o aluno realiza o curso juntamente com o ensino médio, após a conclusão do 1° ano, em uma escola qualificada.

Outra modalidade é o Concomitante, no qual o aluno cursa o ensino médio e, fora da escola, realiza um curso técnico. Por fim, na modalidade Subsequente, após formado no ensino médio, o aluno busca o curso somente como forma de profissionalização. Vale ressaltar que o MEC certifica todas as instituições que ministram cursos técnicos no Brasil, dentre as mais famosas estão as unidades do Senai, Senac, Senat, e dos Ifs ─ Institutos Federais de Educação Ciência e Tecnologia.

Como participar?

Mas afinal, quem pode participar de um curso técnico? A resposta é bem ampla, afinal um dos únicos requisitos para iniciar um curso desse tipo é ter finalizado o ensino fundamental. Porém, há de se tomar cuidado com um pequeno detalhe: para obter um diploma técnico, o aluno também deve ter um diploma do ensino médio.

Por isso, se você tem interesse de obter uma formação técnica em alguma área, vale a pena buscar na internet quais as instituições mais próximas de você e quais cursos essas instituições oferecem. Muitos cursos são pagos, é verdade, mas há também aqueles gratuitos e os que oferecem bolsas de estudos. Sem falar nas instituições federais, nas quais o ingresso é por meio de concurso público.

Vale a pena?

Mas será que vale a pena? A resposta para essa pergunta é muito pessoal. O que você deve ter em mente ao pensar em um curso técnico é que a formação por ele oferecida é menos valorizada que a formação universitária. Porém, é uma formação mais rápida, ou seja, você será inserido mais rapidamente no mercado de trabalho.

Outro fator que deve ser analisado são as áreas disponíveis. Hoje, o MEC divide as formações técnicas em 13 eixos de formação. Vale a pena analisar um por um e verificar se você deseja se profissionalizar em alguma dessas áreas.

Por fim, temos que destacar que a educação é sempre a chave quando se busca uma vida de sucesso profissional, por isso, investir em um curso técnico pode ser um bom começo para você que ainda está em dúvida sobre qual área seguir.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário