Início » História » Descobrimento do Brasil – como tudo realmente aconteceu?

Descobrimento do Brasil – como tudo realmente aconteceu?

Compartilhe!

Você sabe como se deu o descobrimento do Brasil? Essa é uma história que todo mundo precisa conhecer, pois além de essencial para exames e provas, ela diz muito sobre a nação que construímos.

Exatamente em 22 de Abril de 1500, segundo pesquisas apontam, aportavam 13 caravelas em terras brasileiras – naquela época um espaço ainda inexplorado. Elas eram lideradas por Pedro Álvares Cabral.

Isso aconteceu na época das Grande Navegações, e essa expedição marítima vinha de Portugal. Sem saber muito bem o que encontrariam pela frente, Cabral e sua trupe decidiu nomear a terra de Monte Pascoal.

Isso porque tudo o que se via do ponto de chegada – que aconteceu pelo que hoje é o estado da Bahia, exatamente em Porto Seguro – era um belo monte.

Dois dias após aportarem, os portugueses tiveram então o primeiro contato com os nativos, os índios. Curioso, Cabral levou alguns índios em sua caravela. Nessa época, as tribos que ali habitavam eram os Tupinambás e os Tupiniquins. Os Aimorés também estavam pela região.

Obviamente índios e portugueses se estranhavam. Enquanto os nativos não gostavam da comida nem dos animais a bordo das embarcações – como as galinhas que serviam de alimento para os tripulantes –, os portugueses questionavam a falta de vestimenta da tribo.

A primeira missa para os índios marcava um novo tempo nessas terras

Foi em 26 de abril que a primeira missa brasileira foi realizada. Ela aconteceu sob celebração do Frei Henrique de Coimbra. Começou então o processo de catequizar os índios. Em seguida, a terra foi nomeada como Terra de Santa Cruz. Cabral ainda acreditava que se tratava de uma pequena ilha.

Mas a verdade é que os portugueses e a sua coroa tinham mais interesse em negociar com as índias. Por aqui, o que havia de mais interessante era a madeira proveniente da árvore Pau Brasil – e por isso mesmo o país acabou sendo nomeado dessa forma.

A negociação pela madeira era feita na base do escambo com os índios. Eles recebiam algumas bugigangas que soavam como novidade para eles – como apitos, espelhos e chocalhos – e em troca entregavam a madeira cortada.

Por longos 30 anos, o Brasil permaneceu sem ser vasculhado. No entanto, em 1930 um anova expedição partiria de Portugal, dessa vez comandada por Martin Afonso de Sousa, e que viria com intenção de colonizar.

Os europeus haviam assinado um tratado chamado de Tordesilhas, que impedia que a Espanha e Portugal entrassem em conflitos pelas terras descobertas. Sendo assim, havia certa delimitação de território.

No entanto, muitos países não entraram no acordo, como França. Holanda e Inglaterra. Com medo de perder as terras descobertas para esses países, Portugal decidiu retornar a tal “ilha” para então colocar a colonização em voga.

Os portugueses então começaram a plantar cana de açúcar, com a intenção de criar um comércio lucrativo desse elemento em terras europeias.

Como sabemos que a descoberta aconteceu nesse dia?

O descobrimento do Brasil foi registrado pelo escrivão da tropa de Pedro Álvares Cabral, Pero Vaz de Caminha. Ele foi responsável por relatar ao rei D. Manuel I as primeiras impressões sobre essa estranha terra.

Essa carta afirma a chegada dos portugueses na Ilha em 22 de Abril. A publicação da carta aconteceu em 1817, e foi a partir daí que o Descobrimento do Brasil ganhou uma data específica.

Alguns estudos apontam que outros navegadores chegaram ao Brasil antes de Cabral. No entanto, somente os portugueses fizeram a ocupação da terra, e por isso levaram a fama como descobridores.

É importante relatar que Cabral não estava a caminho do Brasil quando partiu de Portugal. Na verdade, ele saiu de P direção as índias, onde já fazia alguns tratados comerciais para vender alimentos e iguarias na Europa.

A embarcação saiu para uma longa viagem, e decidiram se afastar da costa africana para explorar um pouco mais. Foi nesse momento que chegaram a nossa terra. Alguns pesquisadores acreditam que Pedro Álvares Cabral não foi o primeiro a chegar no Brasil.

As belezas naturais descritas por Caminha

A carta escrita por Pero Vaz de Caminha ao rei português D. Manuel I é um dos documentos mais importantes para a história do país. Nela, o escrivão relatou as belezas naturais que encontrou no Novo Mundo.

O deslumbramento de todos é relatado com primor. Caminha explica que a terra tem nativos, e relata também sobre o primeiro contato com as tribos indígenas que aqui viviam.

A carta é de grande valor para os brasileiros e também para os colonizadores. Hoje ela se mantém guardada a sete chaves em Portugal, no arquivo Nacional da Torre do Tombo, em Lisboa.

Quando comemorou-se os 500 anos do descobrimento do Brasil, a carta viajou para fazer parte de algumas exposições no Rio de Janeiro e São Paulo, além de outros estados.

Hoje em dia, porém, ela só é exposta ao público em datas muito especiais. No restante do tempo, a escritura permanece resguardada em um cofre de altíssima segurança.

No mesmo local encontra-se o Tratado de Tordesilhas, assinado por Portugal e Espanha em 1494 a respeito das divisões das terras descobertas.

Por que estudar o descobrimento do Brasil é tão importante?

Estudar o descobrimento do Brasil é essencial, seja para quem está na escola ou quer prestar alguma prova, como para quem quer apenas compreender a formação do país.

A colonização portuguesa foi responsável por catequizar os índios, trazendo o cristianismo para a região. Também houveram os estupros e relações sexuais com as índias, que acabaram gerando o povo mestiço.

Compreender tudo isso nos ajuda a enxergar a complexidade que envolve a história brasileira, e como estamos diretamente ligados ao universo europeu.

A história do descobrimento do Brasil é frequentemente citada em provas como ENEM, concursos públicos e vestibulares das maiores universidades.

É um período de extrema relevância, e por isso é importante estudar e entender o Descobrimento do Brasil.

 


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário