Início » Enem » Desigualdade Social

Desigualdade Social

Compartilhe!

A desigualdade social é um problema presente na nossa sociedade e isso não é de hoje. Entender e se questionar sobre o tema é importante para refletirmos sobre nossa situação atual e elaborar uma opinião sobre. Entenda um pouco sobre as raízes da desigualdade social e como esse problema interfere a qualidade de vida.

Além de ser moralmente importante, ler e se questionar sobre o assunto pode te ajudar em situações como provas, vestibulares, concursos, etc. O tema é sempre abordado nessas situações.

Leia um pouco sobre a desigualdade social, como ela interfere na qualidade de vida das pessoas e qual é a situação do Brasil perante esse tema tão problemático.

Desigualdade Social

A desigualdade social, também chamada de desigualdade econômica, é um problema que assola todos os países do mundo. Mesmo países que se autodenominam Comunistas apresentam esse problema.

Definindo o termo, de uma maneira generalizada, podemos dizer que desigualdade social é a discrepância de renda entre as classes sociais de um país.

Essa segregação entre pessoas muito ricas e muito pobres chega a ser cultural, afinal, sabemos que isso não acomete nosso mundo só nos dias atuais.

A desigualdade social já existia antes de Cristo, em todas as civilizações espalhadas (gregos, romanos, vikings, etc.). O mais engraçado disso tudo é que as culturas não precisaram ter uma troca de informações ou influência de outros povos para desenvolver sistemas de castas entre a população.

É como se todo esse processo acontecesse naturalmente, como se fizesse parte da espécie humana, o famoso “um com tanto e outros com tão pouco”. Mas, isso não é para ser natural e, sim, imoral.

Durante o século XIX, ápice da revolução industrial, a sociedade inglesa cunhou um período movido à desigualdade. Os donos das indústrias praticamente leiloavam os trabalhadores que aceitassem menores salários.

A questão da oferta e da procura nunca foi tão abusada no mercado de trabalho e os funcionários sem nenhum direito trabalhista passavam horas a fio trabalhando por uma questão de sobrevivência.

Foi nessa época, ao ver uma sociedade desestruturada com muita desigualdade social, que os filósofos Karl Marx e Friederich Engels deram voz ao movimento comunista. Movimento este que prezava igualdade social.

Isso é apenas um resumo para entender que a desigualdade social também é uma questão cultural, a sociedade está acostumada a esse sistema de diferenciação econômica, cedendo a ele.

Desde os primórdios a desigualdade social é arrastada até os dias atuais e por mais que governos com viés de esquerda (com intervenções do estado na política pública) tentem diminuir essa distância entre ricos e pobres os índices ainda são alarmantes.

Em países não desenvolvidos e emergentes esse problema é claro e visível. A grande maioria desses países não possui uma gestão adequada e nem satisfatória de setores como saúde e educação.

E isso acaba virando um problema complexo para a sociedade: a concentração de renda fica a mercê de uma pequena porcentagem rica da sociedade, enquanto a massa, pobre, não têm condições básicas de saúde e educação.

A desigualdade social gera mais desigualdade social, que é transmitida por gerações.

Desigualdade Social e a Meritocracia

Você já deve ter escutado falar do termo “Meritocracia”. Esse conceito afirma que todas as conquistas de alguém são causadas por esforço e dedicação. Você já parou para refletir sobre isso?

Países com desigualdade social apresentam oportunidades diferentes para as distintas classes sociais e não é muito difícil perceber isso.

Vamos a um exemplo simples: você quer cursar uma graduação de medicina (curso mais concorrido do Brasil em qualquer universidade) e, obviamente, precisa de muito tempo e empenho para atingir essa meta.

Quem tem mais chances de passar no vestibular: um aluno que está cursando uma escola particular com ensino de qualidade e que precisa se dedicar somente a isso ou o aluno da rede pública que precisa trabalhar para ajudar sua família?

Dependendo do seu ciclo social, é possível achar o questionamento imposto acima exagerado, mas saiba que essa é um cenário muito comum para o brasileiro de periferia.

É claro que exceções existem, mas, como já falamos, são exceções e não o usual.

A desigualdade social quebra o conceito de meritocracia, do sucesso através do esforço. Em países mais igualitários o conceito de meritocracia pode ser mais bem empregado.

Desigualdade Social entre raças

A desigualdade social entre raças também é muito marcante em todos os países. No Brasil, um país que tem sua origem na miscigenação, tem isso muito presente na sociedade.

Os negros do nosso país, de acordo com dados estatísticos, têm uma renda média muito menor do que pessoas brancas.

Isso pode ser explicado pelo processo evolutivo da sociedade, muito disso é reflexo de uma escravidão que ocorreu a dezenas de anos atrás.

Aboliu-se a escravidão, mas a população negra continuou às margens da sociedade. Foi preciso de anos para que os negros estivessem mais a par do convívio, tendo oportunidade de educação e coisas do gênero.

Mas tudo isso criou uma atmosfera que ainda paira nos dias atuais, é o mesmo conceito de que a desigualdade racial é arrastada durante os anos.

Desigualdade Social no Brasil

A desigualdade social é um problema presente na sociedade brasileira. Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa Econômico (IPEA) orientada pelos pesquisadores Pedro Herculano e Marcelo Medeiros confirmou isso.

Foram analisados 29 países e dentre eles o Brasil. Nosso país ficou entre as cinco nações com maior discrepância de renda.

Apenas 1% da população brasileira concentra aproximadamente 20% de toda a renda do país, uma porcentagem muito acima da média internacional.

A pesquisa analisou o período entre 2006 e 2014, os responsáveis pela pesquisa constaram: “Quase nada mudou no que se refere à concentração de renda no topo da pirâmide durante o período analisado”,

Ou seja, mesmo com políticas públicas para tentar reduzir a desigualdade social ainda há muito a ser feito e novas técnicas de gestão devem ser implementadas no país para tentar reverter esse quadro. Para saber mais consulte o Vou Passar.Club


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário