Início » Física » Deslocamento Escalar: cálculos e importância

Deslocamento Escalar: cálculos e importância

Compartilhe!

O deslocamento escalar assusta muitos alunos durante o ensino médio, mas a verdade é que não há motivos para preocupação. O tema é bastante simples, e pode ser comparado a experiência da vida real, o que facilita bastante seu desenvolvimento e reflexão.

Confira o desenvolvimento do raciocínio necessários para estudar o deslocamento escalar, e saiba os principais truques para entender de vez a importância do tema:

A diferença entre distância e deslocamento

A primeira questão a ser esclarecida, neste cenário, é diferenciar dois termos importantes no deslocamento escalar: a distância e o deslocamento.

Distância é a medida sobre a trajetória descrita no movimento, logo, o valor depende da sua trajetória. Já o deslocamento é a medida em linha reta a partir de um referencial teórico e a posição final do objeto e o seu valor depende das posições em que os objetos estão e não da trajetória que eles percorrem.

Agora que já sabemos a diferença entre esses termos podemos focar no tema principal que é o deslocamento escalar.

O que é o deslocamento escalar?

Então o que vem a ser o deslocamento escalar? Deslocamento escalar nada mais é do que a diferença entre os pontos final e inicial de um objeto em movimento. Para descobrir o valor do deslocamento, uma das fórmulas que se pode – se utilizar é  ΔS = Sf – So onde ΔS é a variação do deslocamento, Sf é o deslocamento final e So é o deslocamento inicial.

Essa fórmula significa que, por exemplo, um caminhão parte do ponto A em direção ao ponto B e percorre uma distância de 40 metros. Em seguida, o caminhão vai retornar ao ponto A e, portanto, o seu deslocamento escalar será nulo, ou seja, como ele vai e volta para o mesmo lugar na teoria, seria como se ele não tivesse saído de onde está.

Medidas utilizadas para o tema

Se pensarmos na área da física, o deslocamento escalar é definido por um número (escalar) e uma unidade de medida, referente a medida utilizada no sistema internacional de medidas (SI). Logo, no sistema internacional, a unidade de medida que representa a variação, ou seja, o deslocamento é o metro cujo, símbolo é a letra m.

Calculando o deslocamento escalar

É importante lembrar que o deslocamento escalar pode ter como resposta tanto valores positivos, quanto valores negativos. Isso significa que, se o resultado é um valor positivo, o objeto está se deslocando no sentido positivo da trajetória e, se o resultado é um valor negativo, o objeto está se deslocando no sentido oposto a trajetória.

Caso o objeto volte ao ponto inicial através de uma trajetória fechada, mantendo o sentido do seu movimento, então o resultado de ΔS não poderá ser igual a zero e, deverá ser, portanto, igual a distância percorrida pelo objeto. Um exemplo disso é: numa corrida de motogp a pista corresponde a uma trajetória fechada e ao completar uma volta teremos que a variação do deslocamento será igual a distância efetivamente percorrida.

Outras medidas utilizadas no deslocamento escalar

A partir do deslocamento escalar também é possível definirmos o valor da velocidade média de um corpo. Para isso, basta termos também o tempo gasto para realizar tal deslocamento. Pode – se utilizar a fórmula Vm = d / t , onde Vm significa velocidade média, d é o deslocamento do objeto e t o tempo.

A unidade de medida para a velocidade média é metros por segundo ( m/s ).

Como viram, a teoria do deslocamento é utilizada em diferentes áreas da ciências e também se aplica no nosso dia a dia.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário