Início » Enem » Dicas para fazer a redação do ENEM

Dicas para fazer a redação do ENEM

Compartilhe!

A redação do ENEM é uma das partes mais importantes da prova, uma vez que representa 20% da nota final do aluno. Fazer uma boa redação não mostra apenas que o aluno compreende a língua portuguesa e está apto para escrever e compreender as aulas que terá na universidade, mas também para perceber se o aluno consegue formar uma opinião plausível acerca do tema proposto, e esse é o objetivo principal de uma redação.

redação

Além do fato de estar preparado em relação as atualidades do país e do mundo para conseguir escrever bem sobre qualquer assunto, é preciso bastante treino e técnicas para fazer uma boa redação.

Além disso, é importante estar atento às competências que o professor que fará a correção da sua redação obedece, onde essas competências são o fator determinante de sua nota.

Competências:

A primeira competência se refere a: “Demonstrar domínio da norma padrão da língua portuguesa escrita”. O que quer dizer que nessa competência a sua escrita é o que importa, onde você deverá cometer poucos erros de grafia, de acentuação e de pontuação.

A segunda competência se refere a: “Compreender a proposta da redação e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para desenvolver o tema dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo”. Ou seja, esse quesito pede que você seja capaz de escrever uma redação que esteja de acordo com o tema proposto e desenvolvê-la de acordo com a estrutura de dissertação argumentativa, que explicaremos melhor abaixo.

A terceira competência se refere a: “Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista”. Aqui a sua função é interpretar o texto apresentado e selecionar pensamentos fatos, opiniões e argumentos feitos por você para compor o texto dissertativo-argumentativo, sendo capaz de defender o seu ponto de vista em relação ao assunto nesse formato de texto.

A quarta competência se refere a: “Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários à construção da argumentação”. Saber organizar o texto de maneira a construir sua argumentação é essencial para conseguir uma boa nota nessa competência, ou seja, saber argumentar de maneira consciente, organizada e técnica é a sua missão.

A quinta competência se refere a: “Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos”. Essa competência se refere a elaborar uma resolução para a problemática proposta no texto base e respeitar os direitos humanos. Muitos alunos acabam se deixando levar por suas opiniões pessoais aqui e acabam perdendo boa parte de seus pontos por explicitarem opiniões confusas ou que não estão de acordo com os direitos humanos, e isso é uma das coisas que se espera de alguém que estará cursando uma universidade. Sendo assim, cuidado com suas opiniões pessoais, e pense em rever seus pensamentos quando a redação for relacionada a uma problemática do tipo. Esse é um dos quesitos da redação do Enem que tem como proposta ver o quão mente aberta e justo é aquele aluno, julgando suas opiniões e ideais.

Sendo assim, de maneira resumida podemos dizer que para fazer uma boa redação você deve formar uma argumentação que sugira resoluções para o problema apresentado, sempre de acordo com os direitos humanos, defender seu ponto de vista, e é claro, elaborar um texto que utilize a norma padrão da língua portuguesa.

Para conseguir esse feito, leia o texto da proposta da redação com muito cuidado, e tenha certeza das regras e do que a banca espera de sua redação. Tenha certeza também de que entendeu o tema proposto, uma vez que fugir totalmente do tema pode zerar sua redação.

Como já colocado aqui, respeitar os direitos humanos é extremamente importante, e o aluno que for contra esses preceitos poderá também ter sua redação zerada. Um outro cuidado é obedecer a quantidade de linhas da redação, que é normalmente entre 25 a 30 linhas, onde um texto com menos de 7 linhas também poderá ser zerado.

Cada uma das cinco competências explicitadas aqui valem 200 pontos, e juntas somam os 1000 pontos da redação. A nota final será a média das avaliações de dois diferentes corretores.

A estrutura da Redação

fazer-rascunho

O tipo de redação exigida no Enem é o texto dissertativo-argumentativo, que tem em sua estrutura básica 3 partes: Introdução, Desenvolvimento (ou corpo) e Conclusão.

Introdução: Na introdução você deverá apresentar o tema proposto e os fatos expostos que serão discutidos por você na redação. É importante que na introdução você resuma a ideia principal do texto, mas nunca copiando trechos do texto apresentado. Você deve escrever um texto totalmente autoral, e apenas introduzir o tema que será discutido. Nessa parte é interessante evitar rodeios ou enrolações, uma vez que a introdução não deve ser muito extensa, e deve apenas direcionar a leitura, mostrando sua linha de raciocínio. A introdução é a hora de expor o assunto sobre o qual você irá falar.

Lembre-se de que em uma dissertação seus argumentos devem ser usados para convencer quem estiver lendo.

Desenvolvimento: Agora que você já expôs sua tese e convidou o leitor da sua redação a pensar sobre aquele tema com você, é a hora de defender seu ponto de vista, apresentando argumentos que possam convencer quem lê a sua redação, mas sempre composto de ideias consistentes e sensatas.

O desenvolvimento não pode de maneira nenhuma ser confuso, ou conter contradições, por isso, é importante ter um rascunho com suas argumentações principais, organizando como você irá apresentá-las no desenvolvimento, de modo que elas façam o texto ser de fácil leitura e compreensão. Você deve ser claro em seu ponto de vista, mas sempre com um português impecável.

Na hora de organizar seus argumentos, é interessante que você separe um para cada parágrafo, e que os parágrafos não sejam muito longos. A coesão e a coerência são essências no desenvolvimento de uma boa redação, onde seus parágrafos devem estar conectados por uma ideia final, compondo a sua argumentação.

Conclusão: Na conclusão, você deverá retomar a problemática principal da introdução, seus principais argumentos que justificam seu posicionamento, e por fim encerrar sua argumentação com a solução final da problemática proposta. Lembre-se que todo o texto deve estar coerente e coeso, fazendo sentido, e ser de fácil compreensão e leitura.

Agora que você já sabe os principais cuidados e o que será cobrado de você em sua redação, é interessante também estar preparado para a prova, fazendo a redação de maneira sensata e tranquila, seguindo alguns passos básicos que ajudarão você a se organizar melhor para escrever um bom texto.

Nesse sentido, é importante que você:

  • Leia o tema da redação, a proposta e o texto (ou os textos) de apoio apresentados. Essa leitura é essencial no primeiro momento da prova, para que você já comece a pensar sobre o tema, organizando seu ponto de vista e preparando sua redação. Nesse momento você pode inclusive colocar em um rascunho suas ideias e argumentações principais, com algumas poucas palavras-chave para que a ideia fique guardada enquanto se dedica ao resto da prova.
  • É interessante que você execute nosso item número 1, mas que siga para o restante da prova, deixando a redação por último, onde você deve deixar cerca de uma hora para que ela seja feita. Isso é importante porque já começar a prova pela redação, pode acabar atrasando você em relação as outras questões da prova. Por outro lado, deixar a redação para o final, fará com que você escreva tranquilo, uma vez que já tem sua prova finalizada. Sem contar que durante a prova, você provavelmente terá boas ideias em relação a sua argumentação, possuindo mais tempo para produzir um bom texto, e sem falar que algumas questões da prova podem estar relacionadas a redação, dando a você ainda mais material.
  • Agora que você já terminou sua prova e já anotou suas principais ideias, é hora de se dedicar exclusivamente à redação. Agora você poderá organizar suas ideias com mais calma, escolhendo sua tese principal e seus argumentos. Lembre-se sempre de escolher temas que domina ou que possui algum conhecimento para que você realmente possa fazer uma boa argumentação.
  • Com as ideias organizadas, é hora de escrever seu rascunho, ou seja, sua primeira versão do texto, criando um bom conteúdo, organizando sua coesão e coerência durante o texto, com o cuidado de escrever argumentos que estejam “bem amarrados”, fazendo sua redação ser leve e de fácil compreensão.
  • Com a primeira versão do texto feita, é hora de revisá-lo corrigindo erros gramaticais, de pontuação e concordância. É importante estar atento a aquelas palavras que você não tem certeza quanto a grafia, e nesses casos, troque por um sinônimo ou alguma outra expressão. Não arrisque.
  • Por fim, passe sua redação a limpo obedecendo todas as suas correções e as orientações da prova, não ultrapasse o limite de linhas e está pronto! É hora de entregar sua prova.

Os passos para fazer uma boa redação no ENEM podem parecer longos e complicados, mas na verdade não são, e em algum tempo de treino e estudo você estará dominando as técnicas de uma boa redação. Não se esqueça também de estar sempre informado em relação aos assuntos de atualidade que poderão ser discutidos na prova, e é claro, lembre-se de respeitar os direitos humanos. Boa prova!

 


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *