Início » Vida de estudante » Distúrbio de déficit de atenção: o que é?

Distúrbio de déficit de atenção: o que é?

Compartilhe!

O nome Distúrbio de Déficit de Atenção é uma das formas populares utilizadas para fazer referência ao TDAH – transtorno do déficit de atenção com hiperatividade. Trata-se de um distúrbio geralmente associado à dificuldade de aprendizado com métodos tradicionais, e à dificuldade de concentração.

Embora seja uma condição que ainda afeta muitas crianças, acompanhando-as por boa parte da vida adulta, já há uma série de auxílios e métodos que reduzem os problemas causados pelo Distúrbio de Déficit de Atenção, facilitando no desenvolvimento de uma vida absolutamente saudável e plena.

Saiba mais sobre o TDAH, seus sintomas, tratamentos e desafios – especialmente durante a vida escolar:

O que é o Distúrbio de Déficit de Atenção?

O transtorno do déficit de atenção com hiperatividade é considerado uma condição neurobiológica. Ela afeta diferentes partes do cérebro, influenciando em sua capacidade de concentração, atenção, interesse e em questões como a impulsividade e a inquietude.

Geralmente, a área mais afetada é a região frontal do cérebro, e sabe-se que – entre as diferentes causas – há questões genéticas hereditárias, questões alimentares e outras relacionadas ao desenvolvimento do feto que podem favorecer o aparecimento do transtorno.

Sintomas do TDAH

Geralmente o Distúrbio de Déficit de Atenção é percebido ainda durante a infância, comumente relacionado à falta de interesse no aprendizado e na impulsividade. Na maior parte dos casos, a condição é percebida na escola, onde sugere-se o diagnóstico da criança através de profissionais da saúde.

Quando ocorre o diagnóstico, é importante que a criança seja encaminhada para um acompanhamento que a auxiliará a mitigar os aspectos negativo da condição ao longo da vida.

Acompanhamentos para o Distúrbio de Déficit de Atenção

O TDAH não possui cura, pois não é considerado uma doença. A condição, no entanto, pode gerar algumas dificuldades para o convívios nos padrões tradicionalmente estabelecidos na sociedade. Neste caso, é importante que a criança receba tratamento e acompanhamentos para que o TDAH não se torne um problema em sua vida.

Acompanhamentos psicológicos, psiquiátricos e pedagógicos estão entre os mais indicados para a criança que apresenta o transtorno. Com o correto acompanhamento para cada caso, as pessoas podem ter condições de vida absolutamente normais, precisando apenas driblar as dificuldades adicionais trazidas pela situação.

TDAH na escola e acompanhamentos

É na escola que os principais casos de Distúrbio de Déficit de Atenção são identificados atualmente. Isso porque é neste ambiente em que sua capacidade de concentração é mais exigida, e onde os professores dão atenção às reações e desenvolvimento intelectual da criança.

Normalmente, as escolas já possuem algum preparo para lidar com essas crianças da melhor forma possível, em atuação conjunta com os profissionais que estão oferecendo o acompanhamento.

A melhor forma de garantir que a criança tenha o melhor aproveitamento possível da escola é conversar a respeito da condição e estabelecer um diálogo entre a equipe médica e a equipe pedagógica, de forma que os esforços sejam sempre convergentes em relação a uma determinada estratégia.

Outra opção cada vez mais comum é o tratamento com medicação, em especial a Ritalina. Atualmente, muitos profissionais consideram que já ocorra um uso excessivo do medicamento, pois ele gera a aparente melhoria do transtorno. Muitas vezes, na verdade, o uso do medicamento poderia ser substituído por um trabalho de acompanhamento eficiente, não gerando uma série de efeitos colaterais típicos da medicação.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário