Início » Português » Em domicílio ou A domicílio? Qual o correto?

Em domicílio ou A domicílio? Qual o correto?

Compartilhe!

A língua portuguesa é cheia de situações de resolução complicada, e a dúvida entre as expressões Em Domicílio ou A Domicílio está entra aquelas que mais afeta as pessoas. Isso porque a resposta não é exatamente simples, e a utilização destas expressões faz parte da rotina de quase todos.

Desde restaurante, até supermercados e lojas de todos os tipos que oferecem algo em casa, receber algo em domicílio ou a domicílio certamente faz parte da vida de todos. Mas, afinal, qual é o correto? Segundo a norma culta da língua portuguesa, depende da situação.

Confira quando utilizar em domicílio ou a domicílio, e alguns exemplos das duas circunstâncias:

Em domicílio ou a domicílio: qual o correto?

Como já mencionado anteriormente, em domicílio ou a domicílio estão corretos para situações distintas. As duas locuções possuem uso adequado na língua portuguesa, mas raramente estão certos em uma mesma situação. Isso significa que embora ambos possam ser utilizados, eles são utilizados em momento distintos.

Segundo a linguista Laurinda Grion, pode-se definir o uso correto das expressões através da natureza das palavras que as envolve. No caso de verbos ou nomes dinâmicos, utiliza-se “a domicílio”. No caso de verbos e nomes estáticos, utiliza-se “em domicílio”.

Deve-se considerar, no entanto, segundo os estudos da mesma autora, que a discussão entre em domicílio ou a domicílio ocorre, sobretudo, no âmbito da norma culta da língua. Por isso, sua necessidade ocorre essencialmente em textos e falas que aplicam-se a tal conjunto de regras. No caso da língua corrente, ou coloquial, a tendência é a extinção da distinção entre as duas expressões, mantendo apenas “a domicílio” na linguagem.

Corto cabelo em domicílio

Para compreendermos melhor a diferença entre em domicílio ou a domicílio, elaboramos uma explicação básica para cada um deles. Utiliza-se “em domicílio” para aquelas situações onde os elementos estão estáticos.

Ao “cortar o cabelo em domicílio”, não é necessário pressupor nenhum tipo de movimento durante a ação além do próprio corte de cabelo. É diferente, por exemplo, de “ir a domicílio para cortar o cabelo dos clientes”. Verbos como ir e levar, por exemplo, indicam movimento.

Levam-se compras a domicílio

Na linguagem coloquial, utiliza-se majoritariamente “a domicílio”, e não há problemas nesta generalização. É na norma culta que há distinção e, como já mencionado, a locução pressupõe a existência de movimento na oração.

Ir e levar são dois exemplos típicos de verbos que exigem a utilização do “a domicílio”, em função dessa ideia de dinâmica.

Macetes para não errar ao escrever

Se você compreendeu a explicação, mas ela não parece suficientemente clara na hora em aplicar em exemplos reais da língua portuguesa, há alguns macetes que podem facilitar bastante a interpretação correta.

De forma gramatical, pode-se pensar quais os complementos que são admitidos pelo verbo em questão. Entregar, por exemplo, aceita a preposição “em”, o que torna correto dizer que “entrega-se em domicílio”.

Um exemplo ainda mais simples de aplicação, é a possibilidade de conversão da ideia do texto em “de – para”. Se a expressão aceitar a imaginação destes termos, há dinâmica – utiliza-se, portanto “a domicílio”. Por exemplo: “levar a domicílio” – pode-se assumir que, neste caso, leva-se algo de algum lugar para algum outro lugar.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário