Início » Português » Enfim ou Em fim: qual o certo?

Enfim ou Em fim: qual o certo?

Compartilhe!

A dúvida relacionada a enfim ou em fim, assim como várias outras semelhantes na língua portuguesa (como embaixo e em baixo, ou a cerca de e acerca de), está entre as que mais geram dúvidas. Isso ocorre pois a divisão entre enfim ou em fim parece dar poucas dicas para quem escreve, afinal o que parece mudar é apenas a existência ou não de um espaço no meio.

Na verdade, a solução é mais simples do que parece. Tanto a compreensão gramatical do uso das duas palavras quanto alguns macetes simples podem fazer com que você aprenda de forma definitiva a maneira correta de escrever essas duas expressões sem grande esforço.

Por isso, desenvolvemos este guia sobre como utilizar corretamente os termos enfim ou em fim:

Existe certo ou errado?

Com o desenvolvimento de provas cada vez mais elaboradas, tornou-se comum o desenvolvimento de certas “armadilhas” em questões. Por isso, sempre desconfie quando aparecer questões que determinam se certa grafia na língua portuguesa.

No caso de enfim ou em fim, isso é ainda mais crítico. Sem contextualização nenhuma, as duas expressões estão corretas, pois existem regularmente no idioma. A maioria das pessoas tende a dizer que “enfim é a forma correta de se escrever”, quando perguntadas. Como vamos ver adiante, no então, não é bem assim. Tudo é uma questão contextual, e é importante dar atenção a este detalhe, especialmente em questões.

Quando utilizar “enfim”, escrito sem espaços?

O termo “enfim” é, gramaticalmente falando, um advérbio de tempo. Ele indica significado semelhante a expressões como “por fim”, “finalmente” e, em alguns casos, “então”. Sua formação ocorre com a aglutinação da preposição “em” com o substantivo “fim”, por aglutinação. O que demonstra que “em fim”, de forma separada, foi reservado para outro tipo de situação, que não um advérbio.

Na língua portuguesa é principalmente utilizado como um forma de se levar certo pensamento a uma conclusão. Nestes casos, utiliza-se o enfim como um sinônimo de “em suma”, “em conclusão”. É um uso correto do termo, e é uma das principais recomendações para levar à conclusão durante redações, por exemplo.

Alguns exemplos de utilização do enfim são:

– Entende-se, enfim, que os cães auxiliam no tratamento em questão.

– Enfim a sós!

– Recebi, enfim, minhas tão merecidas férias.

Quando utilizar “em fim”, escrito com espaços?

Uma das diferenças entre enfim ou em fim, é que o segundo caso é uma sequência de palavras, diferente do primeiro, que é um advérbio único. “Em fim” é formado pela preposição “em” e pelo substantivo “fim”. É uma locução adverbial – também indicativa de tempo.

A diferença em relação ao advérbio é que o “em fim” não pressupõe que já se esperava que algo fosse ocorrer. Quando fala-se “em fim”, simplesmente é feita uma referência ao fim de algo que será mostrado. Quando fala-se “enfim”, por outro lado, há a impressão de que finalmente algo iminente ocorre.

Alguns exemplos de seu uso na língua portuguesa podem ser observados em:

– Em fim de ano, acidentes com fogos de artifício são mais frequentes.

– Ela quis falar com toda sua família, em fim de vida.

– Ele joga muito bem, mas já está em fim de carreira.

Dica para acertar sempre

Você pode certificar-se de sempre escolher a opção correta com algumas dicas simples. Em geral, um processo de substituição comum pode determinar com mais facilidade se você deve escolher enfim ou em fim:

Pense sempre em duas possibilidades: finalmente ou no final. Se, em sua frase, encaixar-se o “finalmente”, você provavelmente pretende utilizar enfim. Se, por outro lado, “no final” encaixar-se melhor, é provável que você esteja buscando o em fim.

Lembrando-se disso, é muito provável que nunca mais confunda as duas expressões!


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário