Início » Geografia » Escala cartográfica: como é medida?

Escala cartográfica: como é medida?

Compartilhe!

Sabemos que os mapas não são a reprodução real do planeta, (no sentido literal, não tem como representar no papel o tamanho real). Essa redução ocorre de maneira proporcional, obtendo uma relação entre o original e a representação. A escala pode ser representada por números, ou por gráficos. Quanto menor a escala, maior é o espaço que retrata.

Para fazer o mapeamento de qualquer território, exige muita metrologia.  Existem vários recursos, métodos e instrumentos de medição empregados em cartografia, desde uma simples fita métrica até os mais aprimorados sistemas remotos via satélite. As distâncias e a localização dos componentes geográficos (cidades, rios, estradas, litoral) precisam ser determinadas com exatidão.  O lugar onde se encontram deve ser corretamente firmadas, levando em conta os pontos cardeais (rosa dos ventos).

O uso da escala numérica

Escala numérica é estabelecido por uma razão matemática, um exemplo: quando em um mapa estão registrados os números, 1:300 000, o primeiro número é sempre 1, e indica o tamanho em centímetros, e o segundo número é variável dependendo do território. Esse exemplo está indicando que o mapa foi reduzido 300 000 vezes da superfície de tamanho original. Então, resumindo, um mapa com essas referências, equivale a 1 cm e 300 mil centímetros, ou seja, redução a 3 km.

Esse tipo de escala cartográfica, pode ser dividida entre pequeno, médio e grande. Quando a segundo número é de 100 000 para baixo, elas são as grandes. Quando as escalas numéricas  aparecem entre 100 000 e 500 000, geralmente são consideradas médios, muito usadas por engenheiros na confecção de plantas, por serem mais detalhadas. E quando os números aparecem numa escala maior que 500 000 é considerada pequena. O IBGE, frequentemente usa a escala topográfica, que são as médias, com tamanhos entre 1:25 000 e 1: 250 000, geralmente para representação dos estados do Brasil.

A escala gráfica

A escala gráfica também chamada escala linear, é um meio de mostrar visualmente a escala de um mapa, carta náutica, desenho de engenharia ou desenho arquitetônico. O comprimento da linha na escala linear é igual à distância representada na terra multiplicada pela escala do mapa ou gráfico.

Uma escala gráfica é uma régua impressa no mapa e é usada para converter distâncias no mapa para distâncias reais. A escala gráfica é dividida em duas partes. À direita do zero, a escala é marcada em unidades completas de medidas e é chamada de escala primária. À esquerda do zero, a escala é dividida em décimos e é chamada de escala de extensão. A maioria dos mapas tem três ou mais escalas gráficas, cada uma usando uma unidade de medida diferente.

As escalas lineares têm uma vantagem particular sobre outras escalas do mapa porque são impressas no mapa, e as proporções permanecem as mesmas se o mapa é aumentado ou reduzido durante a reprodução. Qualquer pessoa pode usá-la para isso, meça a distância no mapa que você deseja converter. Em seguida, coloque a vareta de medição na escala linear e utilize as informações fornecidas para converter a distância do mapa para uma distância do mundo real.

Como calcular as medidas de uma escala cartográfica?

Se a escala utilizada for a numérica, a primeira coisa a se fazer é converter os centímetros em quilômetros, para obter o número exato é só tirar cinco zeros. Por exemplo, a escala de 1.000.000cm, temos o resultado de 10km.

Após isso é só colocar os resultados na fórmula

Onde “d” é a distância entre os dois pontos de um mapa e “E” é o número obtido na escala (10km):

Logo após essa multiplicação, temos

 

 

Ou seja, a distância entre as duas cidades que se distanciam em 4 centímetros no mapa é de 40 km.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário