Início » Geografia » Estados dos Estados Unidos: principais características

Estados dos Estados Unidos: principais características

Compartilhe!

A formação dos estados dos Estados Unidos dependeu de um longo e intenso processo histórico, que levaria algumas colônias e crescerem a ponto de se tornarem uma das maiores extensões terrestres do planeta.

Na época da independência dos Estados Unidos da América, toda sua extensão, em 1776, era dividido em treze colônias. Hoje em dia, o país possui 50 estados. Sendo administrado por diversos poderes e uma relativa autonomia correlação ao próprio governo federal. A

população que mora nos locais é mais responsável pela administração de serviços, educação, saúde e transporte. No entanto, mesmo com toda esta independência dada à população, possuem deveres, como a não separação da união.

Condados

Dentro das subdivisões existem tipos de subdivisões administrativas, denominadas de condados, no entanto os que não possuem, como no caso do Alasca, e internamente aos condados existem os distritos que também auxiliam principalmente na parte administrativa do mesmo. As responsabilidades dos poderes do condado variam entre os Estados, mas são sempre relacionados a divisões administrativas. No caso do Alasca, que possuem distritos que são organizados e não organizados. Outro ponto relevante é que cada condado possui uma sede ou também chamada de capital.

Subdivisões dos condados

Cada Estado, como dito anteriormente, possui o poder para organizar a estrutura que subdivide o condado, como também os poderes e responsabilidades do mesmo. Os condados de alguns Estados dos Estados Unidos podem ter uma subdivisão menor, a qual é denominada como municipalidade, podendo serem chamadas em inglês como, municipalities, townships ou towns. Towns significa uma cidade de importância secundária, como no caso da Nova Inglaterra que esta cidade tem maior responsabilidade e poderes que o próprio condado. Hoje, os Estados Unidos possui em torno de 30 mil cidades. Algumas comunidades são incorporadas, sendo chamadas de cities ou towns, as cidades vilas. Todos os Estados dos EUA possuem cities, mas não as denominadas vilas como antes foram ditas. As áreas que se dizem não incorporadas fazem parte de uma região descrita como região censo-designada, as quais são subdivisões administrativas estaduais que tem como objetivo fazer estatísticas. Para finalizar toda esta parte de subdivisão ainda existem cidades que são chamadas independentes, ou seja, não fazem parte de nenhum condado.

Governo do condado

Na grande maioria dos condados é designado uma cidade ou vila como sede, ou também chamada de capital, onde os funcionários do Estado se reúnem com os comissários e supervisores. Os chamados comissários representem todo o condado, representando assim a todos, enquanto os supervisores representam distritos separados. Sendo assim, o conselho arrecada o imposto, emprestando quando necessário recursos, fixando o salário dos funcionários, supervisionando todas as eleições, cuida das estradas e ponte e administra o programa de previdência social em todos os âmbitos.

Governo municipal

No princípio, os EUA era predominantemente rural, no entanto atualmente, o país está muito mais urbanizado, com cerca de 80% dos cidadãos vivendo nas cidades. A porcentagem torna os governos municipais muito importante para a gestão americana, pois em nível municipal as necessidades do povo, fornecendo recursos mais rápidos, desde o policiamento, até saúde e educação.

Governo de vilas e vilarejos

Inúmeras jurisdições municipais são muito silenciosas para chegar até o governo federal, sendo reconhecidas nas vilas e vilarejos, que cuidam das necessidades locais como a pavimentação, iluminação, fornecimento de recursos a cidade, coletando impostos também para o sustento do governo local e em cooperação com o governo federal e o condado.

Direitos Humanos nos Estados Unidos

Os direitos humanos norte-americanos compreendem uma série de direitos que devem ser legalmente protegidos pela constituição do próprio país. Os tribunais norte-americanos possuem uma jurisdição sobre as leis internacionais de direitos humanos como uma questão federal, em decorrência dos direitos internacionais, que são parte da legislação dos Estados Unidos.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário