Início » Universidade » FIES: Como funciona o Financiamento Estudantil

FIES: Como funciona o Financiamento Estudantil

Compartilhe!

Entrar em uma universidade pública nem sempre é possível. E cada um sabe dos seus motivos. O que não significa abandonar os estudos. Com o FIES, você pode continuar investindo no aprendizado e construir sua carreira.

Mas, afinal, o que é o FIES? Eu explico: o Fundo de Financiamento Estudantil é um programa criado pelo Ministério da Educação com objetivo de conceder financiamento aos estudantes universitários.

Para isso, é preciso estar regularmente matriculado em um curso superior (graduação) presencial em uma instituição de ensino particular, desde que o curso tenha avaliação positiva concedida pelo MEC.

A inscrição no FIES é realizada exclusivamente na internet, por meio do Sistema Informatizado do FIES (SisFIES), disponível nos sites do Ministério da Educação e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE. E a taxa efetiva de juros do FIES é de 6,5% ao ano para todos os cursos.

As instituições de ensino precisam ter bons resultados no Sistema Nacional de Avaliação de Educação Superior (SINAES), além de atender a outras exigências e normas determinadas pelo FIES.

Se você concluiu o ensino médio a partir de 2010 e deseja solicitar o Financiamento Estudantil, é preciso atender a outro pré-requisito: ter realizado o Exame Nacional de Ensino Médio de 2010 ou ano posterior.

Já os professores da rede pública de ensino, são isentos da exigência do ENEM desde que: estejam exercendo suas funções no magistério da educação básica; façam parte do quadro permanente de pessoal de instituição pública; ou estejam regularmente inscritos em cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia.

fies

Saiba mais sobre o Fundo de Financiamento Estudantil

Para ser financiado pelo MEC, o curso de graduação precisa ter conceito maior ou igual a três no SINAES. Porém, aqueles que ainda não possuem uma avaliação, mas estão autorizados a funcionar, também podem participar do Programa.

Outro detalhe importante é que, em alguns casos, a conclusão da inscrição fica condicionada à disponibilidade de recursos, sendo estes alterados a qualquer momento pela instituição mantenedora de ensino superior que faz adesão ao FIES com limite financeiro.

O que acontece é o seguinte: na medida em que os estudantes finalizam suas inscrições no SisFIES, a verba vai sendo reduzida proporcionalmente até se esgotar. Então, novas inscrições não são aceitas.

Confira o passo a passo para solicitar o FIES

Acesse o site: http://fiesselecao.mec.gov.br/?pagina=inicial

  • 1º Passo: Inscreva-se no FIES Seleção – preencha os dados no Sistema de Seleção do FIES. No primeiro acesso, você informa CPF, data de nascimento, e-mail para validação do cadastro e cria uma senha.

Depois, é só usar o código para acessar o FIES Seleção e, aí sim, fazer a inscrição propriamente dita, com demais dados pessoais, do curso e da instituição escolhidos.

  • 2º Passo: Inscrição no SisFIES – depois de ser pré-selecionado, você precisa acessar o SisFIES e efetivar sua inscrição, indicando os dados de financiamento que deseja contratar.
  • 3º Passo: Validação das informações – feita a inscrição no SisFIES, você tem até 10 dias para validar suas informações na Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da sua instituição de ensino.
  • 4º Passo: Contratação do financiamento – concluída a validação das informações, no caso de haver fiador, ele deve ir a um agente financeiro do FIES em até 10 dias.

O prazo começa a partir do terceiro dia útil logo após a data de validação da inscrição pela CPSA. Então, é formalizada a contratação do financiamento.

Se não foi possível ingressar em uma universidade pública, com o FIES, você não precisa ficar parado aguardando a próxima oportunidade. Faça você mesmo o seu novo caminho com ajuda do Fundo de Financiamento Estudantil, e sucesso!


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *