Início » Física » Física quântica: significados e contribuições

Física quântica: significados e contribuições

Compartilhe!

A física quântica surgiu no ano de 1925 com o objetivo de explicar a natureza naquilo que tem de menor, ou seja, tudo que possui tamanho maior do que um átomo está sujeito as leis da física clássica. Assim dizendo, partículas maiores que um átomo sofrem a ação da gravidade e seguem as leis da inércia e da ação e reação. No entanto, quando se analisam partículas menores do que o átomo, todas as leis mudam e ai, as leis da física clássica já se tornam inúteis. Esse foi o motivo para se criar a física quântica.

O que é a física quântica?

Física quântica é um ramo da ciência responsável pelo estudo de todos os fenômenos que acontecem com partículas atômicas e subatômicas, ou seja, partículas que são iguais ou menores que os átomos, como por exemplo, os elétrons, os prótons e os fótons. Dando um significado mais fácil de compreender, a física quântica é nada mais, nada menos, do que uma parte da física que tem como objetivo ser “não intuitiva”.

Com isso, muitas partes que parecem ser falsas, não são. Um exemplo disso é a dualidade onda – partícula que constitui uma propriedade básica em dimensões atômicas e consiste na capacidade de partículas subatômicas se comportarem ou terem propriedades como das ondas.

A conceito da física quântica surgiu em 1900 com o físico alemão Max Planck quando ele teve a ideia de que a energia era enviada em pacotes conhecidos como quanta, com o objetivo de derivar uma fórmula para submissão da frequência observada com a energia que um corpo negro emitia.

No ano de 1905, Einstein explicou o efeito fotoelétrico onde toda a radiação eletromagnética poderia ser dividida em um número finito de quanta de energia. As quantas de energia mais tarde seriam conhecidas como fótons, cujo termo surgiu em 1926 com Gilbert N. Lewis.

Em 1913, Bohr utilizou novamente a ideia das quantas para explicar que as linhas espectrais do átomo de hidrogênio. Utilizou-se assim, a expressão física quântica, pela primeira vez em O Universo à Luz da Física Moderna, de Max Planck em 1931.

No nosso mundo, as ondas são muito diferentes dos objetos e as leis da física quântica não se aplicam no nosso dia a dia, pois, a maioria do que acontece no nosso dia está em uma escala macroscópica, ou seja, tudo acontece a uma escala onde podemos ver a olho nu.

A física quântica e o pensamento

Muitos físicos relacionam a física quântica com teorias da consciência humana e o poder de construção da realidade. Isso se deve ao fato de um dos principais enunciados da física quântica que é o “Princípio da Complementaridade” criado pelo físico Niels Bohr.

Aqui ele acreditava que duas dimensões compunham a realidade, sendo uma de dimensão física e visível chamada de realidade corpuscular e a outra, que seria uma dimensão não física e invisível chamada de realidade ondulatória.

Apesar de a física quântica ser uma área de descobertas um tanto quanto estranhas e alguns a consideram apenas uma teoria, é importante salientar que sem ela não seria possível termos alcançado os avanços atuais da tecnologia. Afinal, produtos que grande parte das pessoas utilizam como tablet, eletrodomésticos, smartphone e o até o próprio computador utilizaram algum conceito da física quântica.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário