Início » Português » Gêneros textuais: características e particularidades

Gêneros textuais: características e particularidades

Compartilhe!

Se você não é muito fã de leitura, com certeza vale a pena dar uma revisada nos gêneros textuais. Apesar de parecer algo complicado, não há nenhum mistério que envolva essa matéria, pois ela se relaciona direto com a comunicação. Em outras palavras, os inúmeros gêneros textuais que existem são resultado das diferentes situações que exigem diferentes tipos de comunicação.

Quando falamos em provas, e sobretudo no Enem, o que você precisa saber sobre os gêneros textuais? Primeiro precisamos diferenciá-los dos tipos textuais. Na sequência, saber um pouco sobre os mais famosos vai te ajudar também, já que muitas questões falam sobre elementos presentes em diferentes gêneros.

Gêneros textuais e tipos textuais

Como já dissemos, os gêneros textuais são as diferentes formas que usamos para nos comunicar. Como existem inúmeras situações comunicativas, os gêneros textuais também são muitos e a cada dia surgem novos. Por outro lado, os tipos textuais são mais estáticos, e se referem principalmente à função predominante no texto.

Assim, os principais tipos textuais são o Narrativo, Descritivo, Dissertativo-Argumentativo, Expositivo e Injuntivo. Cada nome descreve bem sobre o que cada um se refere. No narrativo há uma história sendo contada. O descritivo descreve com detalhes algo específico. O dissertativo-argumentativo expõe argumentos sobre um determinado tema. O expositivo expõe ideias e conceitos. O injuntivo expõe instruções para realizar algo.

O romance, a crônica e a história em quadrinhos

Cada tipo textual tem uma série de gêneros textuais contidos em si. No caso do tipo Narrativo, destacamos o romance, a crônica e a história em quadrinhos. O romance é uma narrativa longa, geralmente com lugar, tempo e personagens definidos. Apesar do nome, não é sempre relacionado a amor e histórias românticas.

As crônicas, por outro lado, são textos mais curtos e que tratam de fatos mais cotidianos. São encontradas em jornais, revistas e etc. Muitas vezes tem um tom humorístico. As histórias em quadrinhos também são narrações, porém se utilizam de recursos a mais, como as imagens e balões de falas. Geralmente são curtas e trazem um final cômico ou inesperado.

Uma notícia e um diário

No tipo Descritivo, destacamos os gêneros textuais da notícia e do diário. Como pode se ver até agora, reconhecer os gêneros textuais é algo bem fácil, pois muitos estão presentes no nosso dia a dia. No caso da notícia, ela serve para informar alguém sobre algo. Por isso, o estilo tende a ser claro e direto, e geralmente são informações fidedignas.

Um diário também é algo facilmente identificado. Diferente da notícia, o diário é um texto pessoal e geralmente não é escrito para ser lido por outras pessoas. Sua finalidade é registrar o dia a dia de uma pessoa, bem como seus sentimentos, impressões e ideias sobre o mundo. Por esse motivo, a linguagem é simples e não rebuscada.

Uma resenha e o texto dissertativo

Esses gêneros textuais se inserem no tipo textual dissertativo-argumentativo. A resenha tem por objetivo analisar uma coisa em específico. Geralmente, estamos falando de um filme, um livro, ou até mesmo uma peça teatral. Assim, o autor deve conhecer com detalhes o que será resenhado, para que ele possa informar o leitores sobre esses detalhes. Além disso, o autor também pode dar sua opinião pessoal em forma de crítica.

Já o texto dissertativo, ou “redação” como é chamado em âmbito escolar, é um texto muito exigido dos alunos em concursos. Ele tem por objetivo analisar um tema proposto, no qual o autor deve opinar e apresentar argumentos que sustentem sua opinião ou tese. Sua estrutura é bem clara: uma introdução, na qual o autor demonstra sua tese; o desenvolvimento, onde se encontram os argumentos; e a conclusão, onde o autor sintetiza suas conclusões sobre o tema.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário