Início » História » Independência da Índia: causas e características

Independência da Índia: causas e características

Compartilhe!

Muito mais recente do que a independência da maior parte dos países próximos à realidade brasileira, o independência da Índia ocorreu apenas em agosto de 1947. A data marca a vitória de um movimento de independência iniciado ainda na metade do século anterior, quase cem anos antes.

O longo processo de independência da Índia em relação ao Raj britânico envolveu organizações políticas, sociais, luta armada e pacífica, além de uma enorme influência de ideias e posições diferentes.

A história de colonização da Índia compartilha datas e nomes com a do continente americano, tendo Vasco da Gama descoberto uma rota comercial marítima para lá, em 1498. Iniciou-se um enorme processo de mercantilização através dos continentes, com postos, fortes militares e zonas comerciais em várias partes da Índia. Em 1757, a Coroa Britânica conseguiu tomar definitivamente o país, iniciando seu domínio sobre o que ficou conhecido como o Raj Britânico.

Ao longo dos séculos, no entanto, diversas revoltas ocorreram até a independência da Índia. Marcadamente, destaca-se a chamada Primeira Guerra da Independência, que marca o início do processo que levaria, em última instância, à independência de fato, nove décadas depois.

A revolta de 1857

A revolta de 1857 não é a primeira revolução com o objetivo de chegar à independência na Índia. Marca, no entanto, o momento inicial do movimento que só acabaria em 1947, quando o país efetivamente tornou-se independente. Neste evento, soldados indianos rebelaram-se por mais de um ano, em função de dominações forçadas em diversas regiões indianas

Parte do movimento, ainda, ocorreu em função do desrespeito da Coroa em relação às crenças indianas. Um tipo de munição utilizada pelos soldados, que deveria ser aberta com a boca para ser utilizada, utilizava gordura suína e bovina. Isso acabou ofendendo soldados muçulmanos e hindus.

O conflito escalonou-se entre tropas indianas e britânicas, que foram levadas em peso ao país para combater. Embora a última grande batalha tenha ocorrido em 1858, há registros de conflitos entre tropas dos dois países até um ano depois.

Os britânicos venceram o duradouro conflito, retomando o poder sobre a colônia. Mesmo assim, um movimento nacionalista foi fortalecido a partir de então, evoluindo ao longo do século XIX e XX, até o ponto em que a Inglaterra estava enfraquecida após os conflitos de proporções globais que acabaram com sua hegemonia econômica. Deve-se levar em consideração, ainda, que a Índia apresentou diversos conflitos internos em suas várias regiões de culturas distintas.

A participação de Mahatma Gandhi

O novo fortalecimento a caminho da independência da Índia ocorreu a partir da redução do domínio hegemônico da Inglaterra como uma potência global, após a primeira guerra mundial. O período, no entanto, foi marcado por diversos conflitos internos entre as diferentes regiões, culturas e religiões da Índia.

Neste contexto, um advogado militante, que participou da luta contra o Apartheid na África do Sul, tomou o protagonismo do movimento de independência. Tratava-se de Mohand Gandhi, atualmente conhecido como Mahatma Gandhi.

Gandhi pregava a unificação através do fim da violência entre as diferentes religiões, sobretudo entre muçulmanos e hindus. Sua bandeira era a desobediência civil, desrespeitando as leis britânicas sem praticar a violência, levando o Estado a sobrecarregar-se e ser incapaz de lidar com o processo. Apesar da enorme notoriedade de Gandhi como um ativista em todo o mundo até os dias atuais, não foi a sua linha de revolução que levou ao fim do conflito.

Na prática, a desobediência civil foi um importante episódio na independência da Índia, mas não necessariamente foi responsável pelo processo, embora tenha sido parte relevante para ele. Em sua jornada, Gandhi foi assassinado por um radical hindu em 1948 – cerca de um ano depois da independência da Índia.

Independência da Índia e término

Na Índia, o processo de independência só teve sucesso após a Segunda Guerra Mundial – da qual a coroa britânica saiu enfraquecida. Em 15 de agosto de 1947, foi concedida a independência para o país. O ideal nacional, no entanto, não foi plenamente mantido: o antigo Raj Britânico dividiu-se entre Índia e Paquistão, que mais tarde originaram novos territórios, como Sri Lanka e Bangladesh.

Apenas com essa massiva separação entre os território houve uma redução significativa nos conflitos internos indianos. Atualmente, o país ainda é dividido em diversas religiões, mas a convívio é significativamente mais pacífico.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário