Início » Geografia » Linha do Equador

Linha do Equador

Compartilhe!

A Linha do Equador foi criada para ajudar a demarcar o Globo. Ela é uma risca imaginária e divide o Globo em duas partes, norte e sul. Ela corta a terra exatamente no seu meio.

O nome dado a essa linha é oriundo de um termo em latim. Equador que em latim é equatore, que quer dizer equilíbrio. Da mesma forma que a Terra é dívida exatamente na metade.

Muitas pessoas acreditam que a Linha do Equador tem esse nome por passar em cima do país Equador. Porém na verdade é ao contrário, o país tem esse nome por conta da linha.

Definição

A Linha do Equador, ao cortar o planeta passa ao todo por quarto continentes e treze países. Os continentes são: América, Oceania, Ásia e África.

No continente americano são Equador, Colômbia e Brasil. Já na Oceania apenas o país Kiribati. No asiático passa pela Indonésia e Ilhas Maldivas. O continente Africano é o que tem mais países que estão sendo cortados pela linha.

Na África o total são 13 nações, elas são: Uganda, República Democrática do Congo, Quênia, São Tome e Príncipe, Somália, Congo e Gabão.

Já no Brasil os estados que são atingidos pela Linha do Equador são:

  • Amazonas
  • Roraima
  • Amapá
  • Pará

A linha tem no total 40.000 km de extensão, juntamente com o raio de 6.371 km.

Os países por onde a linha equatorial passa, tendem a ter temperaturas mais elevadas, por estarem localizadas no centro do Globo Terrestre. Esse fator vem a acontecer, por nessa região os raios de sol serem mais intensos.

Isso se dá por conta da rotação da Terra, tanto quando nos solstícios e nos equinócios essa região sempre fica com grande incidência solar.

O mesmo acontece nas extremidades da terra, os polos, tanto norte, quanto sul, que tem as menores temperaturas registradas, por ficarem distantes da linha central.

Na cidade de Boa Vista, que é a capital do estado de Roraima, tem a média de temperatura mais alta, sendo ela de vinte oito graus (28°). A máxima registrada nesse região foi de quarenta e dois graus (42°).

A capital da Amazônia não fica para trás, a sua média está no ranking das mais altas, com vinte e sete graus (27°). E a máxima registrada de trinta e nove graus (39°).

Macapá a capital do Amapá também se encontra na média de uma das mais quentes, com vinte e sete graus e meio (27,5°), e a sua maior temperatura é por volta dos trinta e oito graus (38°).

A Linha do Equador e o mistério da rotação da água

Uma curiosidade que deixa as pessoas muito intrigadas, um teste que é feito em países que são cortados pela Linha do Equador.

É um teste simples, é preciso apenas de um funil e um pouco de água. Quando as pessoas se posicionam acima da linha e jogam a água no funil, a agua vai escorrendo e girando no sentido anti-horário.

Já quando eles atravessam a linha e vão para o hemisfério sul e jogam a água no funil, ela escorre e gira no sentido horário. Se posicionar-se bem em cima da linha e fizer o mesmo, a agua vai escorrer pelo funil sem girar.

Isso acontece também com tornados, que dependendo de que hemisfério ele se encontra, é o lado que ele vai girar.

Esses acontecimentos envolvem a primeira Lei de Newton, gravidade e a geometria do Globo Terrestre, dando origem a uma força chamada Força de Coriolis.

Essa força explica que no hemisfério norte quando um liquido está sob uma superfície em movimentos rotativos, ele adota o movimento contrário ao da superfície em que se encontra.

Latitude e linhas paralelas

A linha Equatorial corta a Terra no meio, dividindo o norte e o sul. Essa linha é demarcada como marco zero ou 0° (zero grau).

Além da Linha do Equador, existem outras linhas horizontais latitudinais que cortam o Globo. São linhas chamadas de paralelas e são divididas por graus. Elas se encontram tanto abaixo quanto acima da linha de marco zero.

Para ajudar a medir essas linhas elas são divididas em graus. A partir do marco zero as linhas são traçadas a cada 30° (trinta graus). Elas vão de 0° (zero grau) a 90° (noventa graus).

Para facilitar o entendimento e contagem, as linhas que ficam no hemisfério sul, são contadas de forma negativa, ou seja 0°, -30°, -60°, -90°. Já as linhas acima do hemisfério são positivas, 0°, 30°, 60°, 90°.

Para ajudar na divisão, também foram criadas a linhas verticais que cortam a Terra de leste a oeste. Elas são conhecidas como as linhas meridionais e partem também de um marco zero denominado Meridiano de Greenwich.

Essas linhas verticais seguem o mesmo padrão do que as horizontais, porém são divididas a cada 15° (quinze graus), ao invés de 30° (trinta graus). Elas vão de 0° (zero grau) a 180° (cento e oitenta graus).

É contada a cada 15° tanto positiva, quanto negativamente. Para o lado esquerdo a conta é negativa, 0°, -15°, -30°, -45° assim por diante. Já para o lado direito da mesma forma, só que positivo 0°, 15°, 30°, 45°.

Essa linhas traçadas por todo Globo, ajudam o homem com referências de localidades. Elas são usadas como referência em gps.

Além da linhas latitudinais, existem outras paralelas a Linha do Equador, tem os Trópicos: Trópico de Câncer e o Trópico de Capricórnio. Além deles tem o Círculo Polar Ártico e o Círculo Polar Antártico, sendo todas linhas imaginarias.

Os Trópicos ficam 23,27° da Linha do Equador. O Tropico de Câncer fica no hemisfério norte e o Trópico de Capricórnio fica no hemisfério sul. Essas marcas servem para denominar a linha de solstícios e equinócios.

Já os Círculos Polares, ficam nas extremidades do planeta, o Círculo Polar Ártico fica no polo norte e o Círculo Polar Antártico no polo sul.

Apesar dessa quantidade de linhas e demarcações, dentre as horizontais, a Linha do Equador é a mais importe, ela ajuda a facilitar a divisão e os hemisférios.

 


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário