Início » Português » Literatura » Machado de Assis: História e Obra

Machado de Assis: História e Obra

Compartilhe!

Machado de Assis é considerado um dos grandes nomes da literatura brasileira, essencial para qualquer um que deseja conhecer literatura do século XIX e XX. É visto como um escritor único, explorador dos mais diversos gêneros e sem precedentes na história brasileira.

Saiba mais sobre sua importante obra para a literatura brasileira:

Vida

Joaquim Maria Machado de Assis, também conhecido como Machado de Assis, nasceu em 21 de junho de 1839, na cidade do Rio de Janeiro. Filho de operário e órfão de mãe ainda criança, Machado não teve a oportunidade de frequentar o colégio de forma regular. Mesmo assim, publicou sua primeira obra em 1854, aos 15 anos: soneto À Ilma. Sra. D.P.J.A.

A partir desse momento, passou a trabalhar em diversos jornais como aprendiz e, posteriormente, como revisor e colaborador. Em 1860, sua carreira ganha um impulso, sendo convidado para participar do Diário do Rio de Janeiro. Também passou a contribuir regularmente com revistas, publicando críticas culturais, contos e crônicas.

Na década de 1860, sua carreira desponta, publicando seus primeiros livros, romances e peças teatrais, explorando os mais diversos gêneros literários. Essa fase dá início a grande carreira de Machado de Assis, que se tornaria um dos maiores escritores da língua portuguesa.

Auxiliou na criação da Academia Brasileira de Letras em 1896, sendo o primeiro presidente da academia, eleito por aclamação de todos os participantes. Em 29 de setembro de 1908, aos 69 anos, já viúvo de sua única esposa, Machado de Assis vem a falecer em decorrência de um câncer.

Fases

Muitos críticos e analistas de Machado de Assis afirmam que sua obra apresenta duas fases. Inicialmente, vinculado à escola romântica ou ao convencionalismo, Machado publicava romances urbanos no estilo das obras de José de Alencar. Com personagens românticos e com temas ligados ao amor e relacionamentos, essa fase é considerada de menor importância e menos conhecida do grande público.

Já a segunda fase, conhecida como realista, é quando Machado escreve suas principais obras. Seus personagens e seus psicológicos são explorados pelo autor, analisando os defeitos e vontades dos indivíduos em cada história. Nessa segunda fase, Machado de Assis explora o realismo literário e se torna um dos grandes expoentes do realismo brasileiro.

Principais Obras

Da primeira fase de Machado de Assis, as principais obras são: Ressurreição, de 1972, A Mão e a Luva, de 1974, e Helena, de 1976. Esse último é um romance urbano da década de 1850 que explora os costumes e tradições do século XIX, fazendo críticas ao modo de ser das pessoas dessa época e à influência católica na sociedade. Foi publicado pelo folhetim O Globo.

Da segunda fase, as principais obras são: Memórias Póstumas de Brás Cuba, de 1881, Quincas Borba, de 1891, Dom Casmurro, de 1900, Esaú e Jacó, de 1904, e Relíquias da Casa Velha de 1906. O primeiro livro é considerado um dos mais importantes de sua carreira, publicado no folhetim Revista Brasileira. Inaugura o realismo brasileiro, sendo narrado por um personagem que já morreu, com muito ceticismo, ironia e críticas ao gênero humano.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário