Início » Português » Gramática » Ortografia » “Mau” ou “Mal”? Saiba como empregá-los corretamente

“Mau” ou “Mal”? Saiba como empregá-los corretamente

Compartilhe!

mau-ou-mal-qual-e-o-correto

A homofonia presente na Língua Portuguesa acaba confundindo muita gente na hora de escrever corretamente as palavras do nosso vocabulário. Para quem não sabe, muitas vezes, as palavras com características homófonas, ou seja, que possuem a mesma pronúncia, mas são grafadas de maneira diferente e tem significados distintos, são as principais responsáveis pelos erros ortográficos entre os falantes da língua.

Um bom exemplo disso é o assunto do nosso artigo de hoje, que vai ensinar quando empregar o “Mau” e o “Mal” corretamente. Afinal, quem nunca ficou na dúvida na hora se o correto é escrever “mau-humorado” ou “mal-humorado”? Muitas pessoas já cometeram várias gafes ao escrever essas duas palavrinhas e, com certeza, já “se deu mal na prova do vestibular”. Ou seria “se deu mau”? Ficou ainda mais confuso (a)? Calma, pois já vamos consertar essa bagunça!

Para começar, é bom que você saiba de uma vez por todas que nenhuma das duas palavras está errada. “Mau” e “Mal” existem na Língua Portuguesa, mas são empregadas em situações bem diferentes. Fique de olho nas dicas que vamos mostrar a seguir para aprender e não errar mais a grafia delas, ok? Vamos lá!

Quando empregar o “Mau”?

A palavra “Mau” se trata de um adjetivo e, é claro, serve para caracterizar um substantivo. Neste caso, ela deve ser usada para quando quisermos nos referir a algo ou alguém que não é de boa qualidade, que faz grosserias, traz infortúnio, faz maldades, entre outras coisas.

Ela é sinônima das palavras cruel, malvado, ruim, maligno, grosso, desagradável, etc. Para facilitar ainda mais a sua compreensão, vale anotar uma dica fácil e rápida: “Mau” sempre será antônima da palavra “Bom”. Veja nos exemplos a seguir como o emprego dela funciona na prática:

Exemplos:

  • Aquele ator é o homem mau do filme que assisti no cinema. (Oposição: homem bom)
  • Alice está sempre de mau humor na escola. (Oposição: bom humor)
  • Ele é um mau (Oposição: bom professor)
  • Tente tirar esses maus pensamentos da sua cabeça. (Oposição: bons pensamentos)
  • Escolhemos um mau caminho para fazer essa trilha. (Oposição: bom caminho)

Quando empregar o “Mal”?

Já a palavra “Mal” pode ser usada tanto como um substantivo quanto uma locução ou advérbio. Neste caso, quando empregada como substantivo quando quisermos falar no sentido de doença, angústia, moléstia, sofrimento, desgraça, entre outras.

Quando empregada como advérbio de modo, ela pode ser usada como sinônima das palavras erradamente, insatisfatoriamente, incorretamente, indevidamente, negativamente, etc., quando uma coisa é feita de modo errado, com dificuldade, de modo indelicado ou cruel, por exemplo. Sendo assim, uma regra fácil para você não errar mais é que sempre “Mal” será antônima de “Bem”.

Além disso, a palavra ainda pode ser usada como conjunção temporal, significando a expressão “Assim que” ou “Quando”. Vamos ver como isso funciona na prática com os exemplos a seguir:

Exemplos:

  • O rapaz que me trouxe dirige muito mal. (Advérbio – Oposição: muito bem)
  • Ele cantava mal. (Advérbio – Oposição: cantava bem)
  • Esse mal parece não ter cura. (Substantivo indicando doença)
  • É preciso tentar que esse mal atinja nossa família. (Substantivo indicando tragédia)
  • Mal cheguei em casa, meu namorado me chamou para sair. (Conjunção temporal indicando “Quando/Assim que”)
  • Mal me viu, começou a contar o que aconteceu. (Conjunção temporal indicando “Quando/Assim que”)

Resumão

Quer uma dica esperta para não precisar pensar muito na hora da prova? Então, anote aí:

Mau ≠ bom

Mal ≠ bem

Basta substituir as palavras pelos seus antônimos para saber se está grafando o “Mau” e o “Mal” de forma correta! Boa sorte na sua prova!


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *