Início » História » Mesopotâmia na história: entenda suas características

Mesopotâmia na história: entenda suas características

Compartilhe!

A Mesopotâmia é considerada o berço da civilização, onde as primeiras sociedades não nômades desenvolveram-se. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, falar sobre “Mesopotâmia” não significa falar sobre um único povo.

Trata-se de uma série de civilizações que originaram boa parte das estruturas sociais atuais. Saiba como essa região evoluiu, ao longo do tempo. Conheça os povos e avanças ocorridos na Mesopotâmia, ao longo do tempo:

O início entre os rios: 4500 a 3100 a.C.

mesopotamia

Desde o século 4500 a.C., há registros de povos entre as margens que existiam entre o rio Tigre e Eufrates, no golfo pérsico. A Mesopotâmia é o nome dado à área que ocupava a região entre estes dois rios. Por lá, surgiram as duas primeiras civilizações na história do planeta Terra. Além dos povos mesopotâmicos, o Egito surgiu em período mais ou menos parecido, ao redor do Nilo.

Enquanto no Egito a sociedade estabeleceu-se aos inacabáveis quilômetros de margens do Rio Nilo de forma razoavelmente estabelecida, a Mesopotâmia caracteriza-se pelas guerras constantes e sucessões entre diferentes impérios. Por isso, diversas as cidades precisavam ser protegidas por grossas paredes de pedra.

Suméria: 3100 a 2500 a.C.

A Suméria surge junto às nascentes dos rio Tigres e Eufrates. Foi através dela que as primeiras cidades mesopotâmicas se desenvolveram. As cidades surgiam em torno de um templo local, considerado o centro das atividades econômicas da região.

Os sacerdotes dos templos sumérios eram responsáveis, também, pela contabilidade do local. Em função destes avanços e necessidade de registro, a Suméria é a primeira civilização que desenvolveu um sistema de escrita.

Atribui-se, também, uma série de outras inovações à região. As primeiras rodas de cerâmica também são atribuídas a essa civilização mesopotâmica. Um governante sumério chamado Gilgamesh é um personagem semi-histórico, e é protagonista da obra de literatura mais antiga conhecida – a Epopeia de Gilgamesh.

Gilgamesh, além de um personagem mitológico dos livros, muito provavelmente foi um rei de verdade, que inspirou a obra. Ele foi rei de Uruk, e construiu uma das maiores cidades da região – uma espécie de capital da época. As grandiosas paredes datam de três milênios a.C., e possuem cerca de dez quilômetros de comprimento.

Acádia: 2350 a.C.

A Acádia foi um império construído a partir de um conquistados chamado Sargon. É um rei de origem semítica, com registros também semi-históricos. Ele foi responsável por diversas conquistas de cidades Sumérias – entre elas, Kish, Uruk e Ur. Após as conquistas, ele funda sua própria cidade, capital do império, chamada Acádia.

Ele monta a primeira dinastia semítica da história, e transforma a maneira de escrever a linguagem. O povo acádio transforma a antiga escrita cuneiforme em um sistema de escrita mais flexível do que a escrita original do da Mesopotâmia.

A localização da capital Acádia não é exatamente conhecida. Sabe-se que ficava perto da intersecção entre os rios Tigres eu Eufrates, mas o local preciso não é conhecido. Esta civilização é considera como o primeiro império da Mesopotâmia.

Babilônia, Assíria e outros povos: a partir de 2200 a.C.

19

Nos 1500 anos subsequentes ao estabelecimento da Acádia, o Mesopotâmia passa por um longo período de caos. As pequenas cidades precisavam lutar por poder ou por sobrevivência. Neste cenário, alguns povos eram capazes de estruturar-se de forma mais estável. Em especial, Babilônia e Assíria foram os povos de maior destaque no período.

Estes povos desenvolveram as tecnologias inventadas impérios anteriores, mas eventualmente foram tomados por outros povos não mesopotâmicos. São povos estabelecidos fora da região, como os Hititas, em cerca de 1700 a.C. O fim definitivo da independência da Mesopotâmica acontece com a queda dos babilônios, conquistados pela Pérsia, em cerca de 539 a.C.

Mais tarde, a região ainda seria tomada pela Grécia por quase um milênio, em seu período de maior força. Atualmente, diversos países fazem parte da região, hoje chamada de Oriente Médio.

Veja também:


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *