Início » Geografia » Oceano Glacial Antártico: características e peculiaridades

Oceano Glacial Antártico: características e peculiaridades

Compartilhe!

É pertinente o estudo também de todos os oceanos, e de grande relevância o estudado será o Oceano Glacial Antártico, o qual também é conhecido como Oceano Austral, o conjunto de águas que banham o continente antártico, no entanto alguns geógrafos dizem que é apenas um prolongamento dos Oceanos Pacifico, Atlântico e Índico. É considerado o penúltimo em extensão, apenas na frente do Oceano Glacial Ártico. É localizado no polo sul e é o único que circunda totalmente o globo terrestre, o qual possui a maior reserva de água doce do mundo, sendo cerca de 80%, a qual está armazenada em seu território solidificado.

Dimensões

O Oceano Glacial Antártico possui uma extensão de cerca de 20 milhões de km², tendo sido calculado suas delimitações através do Tratado da Antártida, que tem como prerrogativa o estabelecimento do continente antártico como território internacional para fins pacíficos e de pesquisa.

Apresenta profundidades médias de 4 mil metros e suas profundidades máximas podem chegar a aproximadamente 7 mil metros. Este oceano também banha a região da Antártida que tem sua extensão de aproximados 14 milhões de km², considerado um dos maiores continentes existentes no globo terrestre, coberta de enormes geleiras com elevadas cadeias montanhosas, sendo considerado o continente mais frio e seco do mundo e com incríveis médias de altura de 2 mil metros e ventos fortes de 100km/h diariamente.

Características Geográficas

A temperatura do mar pode variar entre -10 e 2°C, e essas diferenças de temperatura influenciam na formação de ciclones e também são de extrema importância para a manutenção das temperaturas dos oceanos que rodeiam-o. A superfície oceânica está localizada na latitude de 40° e a camada formada no entorno do território antártico chega a 1 metro de espessura que possui 2,6 milhões de km² em março e pode chegar ao 18,8 milhões de km² em setembro. A corrente circumpolar antártica, de 21 mil de quilômetros de largura, se move constantemente para leste, sendo a maior corrente oceânica do mundo, que transporta 130 milhões de m³/s de água, 100 vezes mais que todos os rios da Terra, com altas ondas e com icebergs monumentais, o que torna a navegação no local perigosíssima.

Biodiversidade

Apesar das condições climáticas do local não serem muito favoráveis, o Oceano Glacial Antártico, mesmo assim, possui uma grande biodiversidade, a qual ainda não foi muito bem explorada. Sua fauna varia de pinguins, cetáceos, fitoplânctons e krill, que apesar de pequenos servem de alimento para animais de grande porte devido sua alta densidade populacional das espécies, já sua flora é reduzida a algas marinhas e outros organismos autótrofos, o que torna inviável a alimentação feita a base dos vegetais presentes no local.

Outro ponto importante da biodiversidade presente no local são as descobertas de jazidas de petróleo e gás natural. Isso pode resultar em um problema, pois a exploração destes recursos por inúmeros países ainda são muito cobiçadas. Toda esta cobiça pode levar a enormes catástrofes no ecossistema terrestre, no entanto ainda não foi registrada nenhuma exploração por causa do Tratado da Antártica, feito por 31 países internacionalizando o território.

Dentre os principais estão o de Rothera, Palmer, Mawson. Poucos portos existem na costa Antártica devido ao gelo e a dificuldade de transito pelo oceano, podendo ter auxilio até dos navios quebra-gelo. A maioria destes portos são estações de pesquisa governamentais.

Atualidades

Outra questão importante a ser destacada é o atual derretimento das calotas polares pela intensificação dos efeitos dos gases estufas que aquecem o mundo a cada ano mais, tendo assim o desacoplamento de icebergs. Esse processo poderá acarretar sérios danos no futuro, como por exemplo o aumento no nível dos mares e consequentemente o desaparecimento de cidades litorâneas.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário