Início » História » Revolução Francesa: causas e consequências

Revolução Francesa: causas e consequências

Compartilhe!

Assim como todas as outras guerras e revoluções, a revolução francesa não foi um evento que existe por si só. Ela é fruto de uma série de fatores contextuais e eventos que contribuíram para a existência de um cenário favorável para que ocorresse.

A revolução francesa, além de um interessante episódio da história, é um dos eventos mais relevantes na formação das sociedades ocidentais. Em um contexto europeu, a revolução francesa dá início a um processo de reformulação continental, que afeta até mesmo o processo de independência do Brasil, relacionando-se à vinda da Coroa Portuguesa e suas relação com a Inglaterra durante o período napoleônico.

Por isso, é necessário compreender que a revolução francesa não é um evento exclusivamente francês, mas uma importante etapa da história global, fazendo com que compreendê-la seja essencial para um entendimento adequado de nossa própria formação. Saiba mais sobre a revolução francesa, suas causas e competências.

Principais causas da revolução francesa

Não é possível apresentar fatores único para a formação da revolução francesa. A historiografia aponta uma série de eventos fundamentais, bem como pensamentos predominantes, no final do século XVIII como ignidores das circunstâncias necessárias para o evento.

Geralmente, atribui-se essas causas como:

Crise financeira

A crise financeira francesa decorrente de safras ruins nos campos, das guerras e da decadência da monarquia – que pressionava cada vez mais a população para manter seu padrão de vida – levou o povo a um estado generalizado de insatisfação.

Ao mesmo tempo, a monarquia não parecia conter seus gastos, revoltando especialmente as pessoas que passavam fome no período. Em especial, a rainha Maria Antonieta era interpretada pela população como uma monarca com gastos excessivos.

Influências da revolução dos EUA

A França e os EUA tiveram uma relação curiosa em seu processo de independência. Inimiga história da Coroa Britânica, a França auxiliou a colônia americana da concorrente em seu processo de independência, com financiamento, armamentos e treinamentos. Alguns dos principais personagens do processo de independência dos EUA, por exemplo, eram franceses.

O que a monarquia francesa não previu, no entanto, foi que o processo norte-americano inspiraria seu próprio povo. Alguns destes militares voltaram à França, carregando as próprias ideias que foram estimulados a levar para lá, inflamando os discursos nacionais de liberdade.

Profundas desigualdades sociais

As desigualdades sociais são, sem dúvidas, algumas das causas mais importantes para a revolução francesa. As classes pobres da população passavam fome, e tornavam-se cada vez mais pobres enquanto a nobreza ostentava e cobrava impostos de forma agressiva para seus próprios gastos.

O absolutismo da monarquia era extremo, e a recusa em cortar seus gastos a despeito da situação financeira do país fomentou a revolta da população que sofria.

Consequências e resultados

Os efeitos da revolução francesa foram determinantes para o desenvolvimento da história de todo o mundo. Ela afetou desde o fortalecimento de processos mais populares de participação política e o surgimento de uma classe média mais fortalecida, até a criação do contexto no qual uma das principais histórias de conquista global ocorreram.

Anos de terror

Apesar dos ideais de liberdade e participação popular, a situação rapidamente instaurada na França após a deposição da monarquia foi a de desconfiança na camada política. Muitos nobres foram  decapitados, e a pena rapidamente espalhou-se para boa parte da população – incluindo alguns dos membros mais importantes da revolução francesa. A situação foi de terror e medo durante anos.

Napoleão Bonaparte

O processo de instabilidade e medo, bem como de fracas lideranças política, no cenário francês levou à ascensão de uma personalidade forte no contexto militar. Napoleão Bonaparte chegou ao poder através da estrutura resultante da própria revolução, fazendo reformas educacionais, legais e militares. Além disso, é claro, Napoleão modificou toda a Europa através de conquistas e guerras de proporções colossais.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário