Início » Biologia » Sistema endócrino

Sistema endócrino

Compartilhe!

O sistema endócrino é considerado como um conjunto de órgãos que possui a finalidade de poder produzir secreções que são chamadas de hormônios, os quais são difundidos na corrente sanguínea e podem atuar em outra região do organismo.

Assim, esse sistema se constitui por glândulas endócrinas que não apresentam ductos e podem secretar os hormônios no espaço extracelular em volta das células secretoras, e a partir daí os hormônios são difundidos aos capilares e transportados pelo sangue.

Com isso, o sistema nervoso e o endócrino podem coordenar as funções dos sistemas corporais, em que o sistema nervoso garante ao endócrino certas informações sobre o que ocorre no meio externo, e o sistema endócrino pode regular a resposta interna do organismo.

Entenda mais sobre o sistema endócrino

Todas as atividades das diversas partes do corpo se encontram integradas pelo sistema nervoso e o sistema endócrino, em que as glândulas do sistema endócrino como falado acima, regulam todas as nossas necessidades.

Assim, glândulas endócrinas possuem muita importância para o organismo, pois elas apresentam a capacidade de elaboração de complexas substâncias que possuem ingredientes que extraem do sangue a linfa, em que esses compostos, os hormônios, apresentam uma qualidade que é extremamente específica.

Com isso, pode-se dizer que cada uma das glândulas endócrinas pode produzir o seu produto ou os seus produtos característicos com propriedades físicas, fisiológicas ou então farmacológicas especiais.

E no caso do hormônio, essa é uma substância que é secretada por células de uma certa parte do corpo que passa para outra parte, atuando pouca concentração para regular o crescimento ou então todas as atividades das células.

Glândulas endócrinas

O corpo humano apresenta dois tipos de glândulas, as exócrinas e as endócrinas, e no caso das exócrinas, elas podem secretar os seus produtos em ductos que realizam o transporte das secreções para as cavidades ou para as superfícies do corpo, englobando as glândulas sudoríparas, sebáceas, mucosas e as digestivas.

As glândulas endócrinas são capazes de formar todo o sistema endócrino, incluindo a hipófise, a glândula tireoide, as paratireoides, as suprarrenais, as adrenais, a glândula pineal e o timo, além ainda de diversos órgãos do corpo que contém o tecido endócrino, porém, não são glândulas que são exclusivamente endócrinas.

Quais são as decorrências dos hormônios?

Normalmente, os hormônios podem influenciar todas as funções dos outros sistemas do corpo, e para que você possua uma noção mais geral, confira abaixo as áreas que eles podem ter influência:

  • Os hormônios possuem a capacidade de regular a composição química e o volume de todo o meio interno;
  • Eles ainda auxiliam na regulagem do metabolismo e no equilíbrio de energia;
  • Eles auxiliam também na regulagem da contração das fibras dos músculos mais lisas e cardíacas, além da secreção glandular;
  • Ajudam a manter a homeostase;
  • Podem regular as atividades do sistema imunológico;
  • E, por fim, contribuem ainda com processos fundamentais de reprodução.

Conheça quais são as principais glândulas endócrinas

Como falado anteriormente, as glândulas endócrinas podem produzir e lançar no sangue os hormônios. Sendo assim, veja a seguir alguns dos órgãos principais que produzem hormônios e quais são a suas principais funções:

  • Hipófise

Esse também chamado de glândula pituitária, é considerada como uma glândula principal do corpo humano, pois os seus hormônios podem regular todo o funcionamento de diversas glândulas endócrinas.

Se localizando na base do encéfalo, ela apresenta um tamanho bem próximo de uma ervilha e possui ainda suas partes, o lobo anterior e o lobo posterior. Quanto ao lobo anterior, esse é capaz de produzir e de liberar hormônios que são denominados de hormônios tróficos, os quais controlam outros tipos de glândulas endócrinas, em que os principais hormônios lobo anterior são o hormônio TSH, que regula as atividades da tireoide.

Além disso, tem ainda o hormônio FSH, o qual é capaz de atuar no crescimento de folículos nos ovários e de espermatozoides nos testículos, e o hormônio LH, o qual provoca a ovulação e forma o corpo lúteo em ovários e produz a testosterona nos testículos.

Já o lobo posterior, esse é capaz de realizar a armazenagem e a secreção dos hormônios oxitocina e o hormônio antidiurético.

  • Hipotálamo

Se localizando no cérebro, bem acima da hipófise, ele é ainda conhecido devido ao fato de exercer o controle sobre ela através de conexões neurais e de fatores desencadeadores.

Assim, o hipotálamo pode estimular a hipófise na liberação dos hormônios gonadotróficos, como FSH e LH, os quais podem agir sobre as gônadas.

  • Tireoide

Ficando juntamente da laringe e anterior à traqueia, essa glândula pode produzir a tiroxina e a tri-iodotironina, sendo esses hormônios que apresentam átomos de iodo na sua molécula, e ambos podem aumentar a velocidade de processos de oxidação e de liberar a energia para as células do corpo, aumentando com isso o metabolismo e gerando calor.

Caso a tireoide trabalhe menos ou então produza menos quantidade de tiroxina que o normal, então pode ocasionar no hipotireoidismo, em que o metabolismo se torna mais lento e a pessoa ficar com inchaço, além do coração bater lentamente e gastar bem menos energia.

Mas, se o funcionamento for exagerado da tireoide, isso se trata de um hipertireoidismo, em que o metabolismo se torna bem mais acelerado, onde a temperatura do corpo se torna elevada e a pessoa tende a emagrecer por gastar mais energia.

  • Adrenais ou suprarrenais

Esses se localizam sobre os rins e podem ser divididas em regiões independentes, como medula e córtex, onde secretam hormônios diferentes. No caso do córtex, ele secreta três tipos de hormônios, os glicocorticoides, os androgênicos e os meralcorticoides. E na medula podem ser produzidos os hormônios noradrenalina e adrenalina.

  • Pâncreas

Essa é uma glândula que possui funções endócrinas e exócrinas, onde se pode encontrar dois tipos de células, as células betas, as quais são produzidos os hormônios insulina, e as células alfa, onde são produzidos os hormônios glucagon.

Portanto, juntamente com o sistema nervoso, o sistema endócrino pode coordenar todas as funções do corpo humano, podendo realizar a integração de diversos sistemas do nosso organismo para que ele possa funcionar perfeitamente.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário