Início » Biologia » Sistema Genital Masculino: partes e funções

Sistema Genital Masculino: partes e funções

Compartilhe!

O sistema genital masculino foi evolutivamente desenvolvido para desempenhar algumas funções específicas. Entre estas funções, destacam-se a produção, manutenção e transporte de espermatozoides, bem como o sêmen, o descarregamento de esperma no trato reprodutivo feminino, em circunstâncias sexuais, e a produção e secreção do hormônio sexual masculino.

O sistema genital masculino diferencia-se do feminino em um aspecto primordial: a maior parte de seus componentes são externamente localizados no corpo, em especial entre pênis, escroto e testículos – análogos a partes equivalentes do sistema genital feminino.

Saiba quais são as partes do sistema genital masculino, e quais são as função de cada uma delas:

Pênis

O pênis é o órgão masculino utilizado durante o ato sexual. Ele consiste em três partes: a base do pênis, seu corpo e a glande. A glande, popularmente chamada de “cabeça do pênis” é coberta com uma camada de pele externa, chamada de prepúcio, que pode ser removida no procedimento de circuncisão. É na glande, também, que ocorre a passagem da uretra, responsável pelo transporte da urina e do sêmen. Além disso, a região da glande é altamente sensível, em função da grande quantidade de terminações nervosas.

Escroto

O escroto, ou saco escrotal, é a região popularmente chamada de “saco”, e trata-se de uma espécie de bolsa formada por pele abundante, anexada na parte inferior da base do pênis. Sua funcionalidade principal é agir como uma regulador de temperatura para os testículos.

Para o desenvolvimento normal do esperma, os testículos precisam estar em temperatura mais baixa que o resto do corpo humano. Para que isso ocorra, é necessária a existência do saco escrotal, que afasta os testículos do corpo quente, reduzindo sua temperatura.

Testículos

Os testículos são dois órgãos ovais de tamanhos próximos ao de azeitonas. Eles localizam-se no saco escrotal, e são ligados ao resto do sistema genital masculino através de conexões que levam os hormônios e esperma produzidos nos dois testículos às regiões necessárias.

Partes internas do sistema genital masculino

Diferentemente do sistema genital feminino, a maior parte dos componentes do sistema masculino encontram-se anexos às partes externas do corpo. Algumas partes, no entanto, também são internamente localizadas. É o caso dos seguintes componentes:

Epidídimo

O epidídimo é um longo tubo conectado a parte posterior dos testículos. Ele é utilizado para transportar e armazenar os espermatozoides produzidos por estes órgãos. Além disso, é responsabilidades destes tubos o “amadurecimento” dos espermatozoides ainda incapazes de fertilização que são produzidos nos testículos.

Vasos deferentes

Durante a relação sexual, contrações musculares levam os espermatozoides do epidídimo para os vasos deferentes. Tratam-se de longos tubos musculares do sistema genital masculino, que levam o esperma até a cavidade pélvica, atrás da bexiga.

Sua função primordial é, portanto, transportar o esperma pronto para a fecundação para os dutos ejaculatórios e, em seguida, para a uretra, que será a última etapa de transporte dos fluidos para fora do corpo, durante a ejaculação.

Uretra

A uretra é o tuno que leva a urina da bexiga e o sêmen produzido para fora do corpo masculino. A uretra masculina diferencia-se da feminina por, além de ser mais longa por passar pela extensão do pênis, transportar tanto o sêmen quanto a urina, enquanto a feminina carrega apenas a urina. Quando o pênis está ereto, bloqueia a passagem de urina da uretra, dando passagem a sêmen para a ejaculação.

Próstata

A próstata é uma glândula do tamanho de uma noz. Ela é uma estrutura localizada abaixo da bexiga, e em frente ao reto. Ela contribui com fluidos adicionais para a ejaculação, além de auxiliam no fornecimento de nutrientes para o esperma, para que torne-se mais fértil. Além disso, a uretra passa pelo centro da glândula da próstata.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário