Início » Biologia » Sistema Respiratório: partes e funcionamento

Sistema Respiratório: partes e funcionamento

Compartilhe!

As células do corpo humano exigem fornecimento constante de oxigênio para permanecerem vivas, e obter o oxigênio é a função do sistema respiratório, em nosso organismo. Além disso, é responsabilidade dessa estrutura respiratória retirar o dióxido de carbono acumulado nas células, para liberar o espaço para a oxigenação.

lungs-39980_960_720

Há basicamente três estruturas principais dentro do sistema respiratório: as vias respiratórias, os pulmões e os músculos da respiração. Cada um é composto de diferentes “peças” que permitem seu funcionamento ideal. Confira a função de cada uma delas e compreenda como funciona o sistema respiratório:

Nariz e cavidade nasal

O nariz e a cavidade nasal formam a principal abertura externa para o sistema respiratório. Isso significa que é por essa entrada que o ar primordialmente movimenta-se para dentro e para fora do trato.

O nariz é feito de cartilagem, ossos e músculos, além de pele que auxilia no suporte e proteção da parte inicial da cavidade, que é, por sua vez, o espaço entre o nariz e o crânio, envolto por membranas, mucos e pelos. Além de funcionar como uma “porta de entrada” para o sistema respiratório, esse conjunto auxilia a deixar o ar aquecido, hidratado e filtrado em relação a agentes externos, antes que chegue aos pulmões.

Boca

A boca é uma abertura externa secundária para o trato respiratório. A maior parte da respiração normal é feita através do nariz, mas a boca pode substituir essa função, quando necessário. Por ter funções diferentes e ser menos adaptada do que o nariz para essa tarefa, ela é menos eficiente em aquecer e umedecer os ar, além de não possuir mecanismos para sua filtragem.

Faringe

A faringe é o que popularmente chamamos de garganta – um tubo muscular que inicia-se no final do nariz, e vai até o final do esôfago e da laringe. A faringe leva o ar e a comida para seus respectivos sistemas, através de uma seleção realizada pela epiglote, uma cartilagem elástica que permite a passagem pela traqueia (ar) ou pelo esôfago (comida).

Laringe

A laringe é uma sessão curta que conecta a faringe à traqueia. Ela é composta e sustentada por diversas estruturas de cartilagem, incluindo a epiglote, responsável por sua proteção enquanto o organismo engole alimentos. Além destas estruturas de cartilagem, a laringe possui estruturas especiais chamadas de pregas vocais. Elas são as responsáveis por vibrarem e reproduzirem os sons humanos, que formam a voz.

Traqueia

A traqueia é um tubo longo que conecta a laringe aos brônquios, e permite que o ar passe pelo pescoço em direção ao tórax. O tubo é formado por diversos tubos de cartilagem, que permitem que ela mantenha-se aberta o tempo todo. Assim, evita-se o risco de sufocamentos por falta de passagem de ar.

A abertura final da cartilagem é levemente desalinhada em relação ao esôfago, para permitir que ela expanda-se ao receber alimento sem riscos de que comida “entre pelo lugar errado”.

A função principal da traqueia é fornecer um caminho livre para que o ar aspirado entre para os pulmões e o ar dos pulmões possa ser expelido. Além disso, sua textura faz com que parte do pó e outros agentes externos não chegue até os pulmões.

Brônquios e bronquíolos

Ao final da traqueia, o ar é distribuído entre brônquios para os pulmões, que ramificam-se, formando uma rede de distribuição desse ar para que o órgão possa trabalhar adequadamente. À medida que os brônquios subdividem-se, eles tornam-se bronquíolos.

A divisão atinge o ponto em que chega-se a milhares de pequenos bronquíolos que conduzem o ar aos alvéolos pulmonares.

Pulmões

Os pulmões são um par de órgãos esponjosos localizados no tórax, acima do diafragma. Cada um é envolvido com membranas, que permitem uma transição segura de pressão no processo de inflação e esvaziamento. Os lados do pulmão geralmente não são idênticos, em função da distribuição em relação ao coração, mas suas funções são semelhantes.

Os tecidos esponjosos são ricos em capilares, e contam com milhões de espaços microscópicos chamados alvéolos, que são os espaços onde há a troca de gases necessária para a oxigenação do corpo.

Músculos respiratórios

Os músculos da respiração são aqueles responsáveis por permitir o movimento de inspirar e expirar ar, nos quais consiste a respiração. Ao contrário do que muitos pensam, o pulmão é incapaz de “puxar” e “enviar” o ar através da via respiratória, e depende destes músculos auxiliares.

O principal deles é o diafragma, que modifica o espaço e a pressão dentro da caixa torácica, fazendo com que o ar flua adequadamente pela região. Além disso, há diversos músculos pequenos entre as costelas que promovem ação complementar para respiração.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário