Início » Filosofia » Sócrates: vida e contribuições

Sócrates: vida e contribuições

Compartilhe!

O filósofo grego Sócrates é um dos mais famosos e icônicos do período. Sem obras escritas por ele próprio, seus pensamentos foram imortalizados através de seus diálogos escritos por seus alunos, como Platão e Xenofonte. Considera-se Sócrates um dos pais da filosofia ocidental, além de um dos grandes contribuidores no campo da ética.

O método socrático, criado por ele, é ainda hoje utilizado como uma forma de argumentação e retórica, além de enormes contribuições no campo da lógica e da epistemologia. Saiba mais sobre a vida e a obra deste icônico pensador grego, e quais foram suas contribuições para o mundo atual:

Anos iniciais e mistérios sobre vida pessoal

Estima-se que seu nascimento tenha ocorrido em torno de 469 a.C., mas muito pouco é conhecido sobre sua vida. Seu pai era um escultor e construtor ateniense, mas não se sabe exatamente se Sócrates teria seguido a profissão, ou aberto sua própria escola para ser pago por seus ensinamentos.

Algumas outras fontes indicam que ele teria sido militar durante algum período da vida, enquanto outros relatos o colocam como um importante membro do conselho local.

Fato é que a falta de escrita própria e sua retratação apenas através de diálogos notados por seus seguidores deram, a Sócrates, um tom misterioso no âmbito pessoal, e poucas informações podem ser verdadeiramente confirmadas a respeito de seus primeiros anos de vida..

A filosofia socrática

A mais importante contribuição de Sócrates para toda a filosofia intelectual é o método socrático, que foi utilizado para examinar uma série de conceitos por ele, e por incontáveis problemas ao longo da história até os diasatuais.

O método socrático consiste na solução de um problema através de sua divisão em um série de questões coerentes a seu respeito. É este método, por exemplo, que permite o desenvolvimento de um hipótese na ciência atual, que é obtida a partir de uma derivação deste método.

A famosa frase “só sei que nada sei” é, também, atribuída a ele, que a teria utilizado como uma forma de demonstrar-se em vantagem em relação aquele que nada sabe, mas pensa saber. Trata-se de um provocação em busca do conhecimento, que incia-se pelo reconhecimento da própria ignorância.

Para Sócrates, o desenvolvimento intelectual e a resolução de problemas importantes era o único trabalho digno para um homem. Era através da busca deste conhecimento e das virtudes humanas que uma pessoa poderia enriquecer sua comunidade, elevando o conhecimento a uma solução palpável. Por isso, utilizava seus métodos e conhecimento para a discussão de política e moralidade na sociedade ateniense.

Acusações e morte

Os questionamentos de Sócrates a respeito da política em Atenas teriam incomodado significativamente os cidadãos que estavam no poder. Por isso, sabe-se que Sócrates foi acusado por corromper as mentes jovens e desacreditar nos deuses.

O próprio julgamento do filósofo foi descrito por alguns de seus seguidores, incluindo Platão. Com seus pensamentos e retórica muitas vezes irônica, ele havia despertado a fúria de proeminentes cidadãos que sentiram-se humilhados, o que fazia com que o julgamento fosse uma mera formalidade antes de sua acusação.

Ele foi sentenciado à morte por envenenamento. Sem resistir, Sócrates bebeu o veneno e caminhou até que não pudesse sentir suas pernas e, em seguida, morresse. Suas últimas palavras teriam sido lembrar a seus alunos que sobre uma dívida em relação ao deus grego da medicina, uma clara ironia em relação ao crime que estava sendo acusado de cometer.

O legado de Sócrates

O legado socrático, escrito em diversos trechos de livros de seus alunos e seguidores, deu início a todo um novo método filosófico de elaboração do pensamento. Além disso, seus ensinamentos sobre política e moralidade foram repassados ao longo da história, projetando seu legado através do tempo.

A partir de seus ensinamento, Platão criou sua própria escola, que ensinaria – em seguida – Aristóteles, que – anos depois – faria referências a Sócrates, elaborando ideias a partir de seus conhecimentos. Sócrates é, hoje, considerado um dos pais do pensamento ocidental.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário