Início » Português » Substantivos compostos: o que são?

Substantivos compostos: o que são?

Compartilhe!

Na língua portuguesa, substantivos compostos são aqueles que, em sua formação, compreendem mais de uma palavra (ou radical) em um único substantivo. Isso significa que os substantivos compostos são aqueles  formados por elementos que poderiam criar substantivos simples.

Uma boa forma de compreender sua utilização é partindo da compreensão dos substantivos simples. Estes são todos os substantivos que utilizam-se de apenas um radical ou palavra para ser composto. É o caso de substantivos como casa, amor, papel, livro e tantos outros que não somam, em sua formação, mais de um radical.

É neste ponto que os substantivos compostos diferenciam-se: eles somam outro elemento ao que, por padrão, poderia ser considerado um substantivo simples. Entenda melhor este processo de formação, os tipos de substantivos compostos, e sua utilização na língua portuguesa:

Tipos de composição

Os substantivos compostos podem ser formados através de diferentes meios. Considera-se, em geral, duas formas de unir os substantivos. São as junções por justaposição ou por aglutinação, que são facilmente percebidas e diferenciadas na análise das palavras.

Nos casos de composição por justaposição, por exemplo, dois ou mais radicais são reunidos sem nenhum tipo de contração. Isso significa que, no substantivo composto em questão, os dois elementos são colocados um após o outro, sem suprimir letras ou partes de nenhum deles.

É o caso de exemplos como passatempo, beija-flor e guarda-chuva. Lembre-se que, para haver justaposição, não é necessária a presença de hífen. Essa é uma confusão comum que leva muitas pessoas ao erro. O que define substantivos compostos por justaposição é não haver perdas na união das palavras, e não o uso de hífen.

Já nos casos de substantivos compostos por aglutinação, a situação é invertida. Isso significa que no processo de união dos elementos, algumas dessas palavra ou radicais perdem partes para integrarem-se ao novo substantivo. É o caso de exemplos como planalto – que é a união de plano + alto, ou aguardente – que é a união de água + ardente.

As categorizações auxiliam a compreender as diferenças, uma vez que o aspecto relevante do que determina os tipos de substantivos compostos está especificamente na perda ou não de elementos dos radicais reunidos, e não na utilização de hifens.

Os substantivos compostos e o novo acordo ortográfico

O novo acordo ortográfico, regularizado entre 2009 e 2015 geraram algumas mudanças na utilização de certos substantivos compostos, especialmente aqueles que utilizam hifens. Por isso, é necessário saber qual é a nova regra, uma vez que é possível que sejamos expostos às formas de escrita incorretas, dada a natureza recente da mudança.

Algumas destas situações “ganharam” o hífen, enquanto outras o perderam, diferentemente do que ocorria na situação anterior. As situações que passam a utilizar hífen são:

  • Substantivos compostos onde o primeiro elemento termina com uma vogal, e o segundo elemento inicia-se com outra, como micro-ondas;
  • Substantivos compostos por duas palavras sem ligação aparente, como anos-luz, erva-doce e guarda-chuva continuam mantendo o hífen;

Em alguns casos, no entanto, o substantivo composto “perde o elemento”. São situações como:

  • Substantivos compostos por justaposição que unem-se através de vogais diferentes não utilizam mais o hífen, como em “contraindicações” e “autoafirmação”;
  • Os substantivos compostos onde a união dos elementos inclui uma vogal seguida por “s” ou “r”, que passam a dobrar a consoante em vez de utilizar o hífen. É o caso de exemplos como “autorretrato” e “ultrassonografia”;

Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário