Início » Vida de estudante » Suplementos para a memória: funcionam mesmo?

Suplementos para a memória: funcionam mesmo?

Compartilhe!

Devido à exigência contemporânea de assimilar cada vez mais coisas, a procura de suplementos para a memória tem crescido cada vez mais também. O que muitos acreditam, erroneamente, é que esses suplementos trarão soluções mágicas para expandir sua capacidade de memorização, o que não é um fato totalmente comprovado pelos especialistas no assunto.

Por isso, vamos analisar do que são compostos os principais suplementos para a memória. Após isso, vale responder a pergunta fatal: eles funcionam ou são só mais um placebo na nossa vida moderna? Por fim, existem outras maneiras de lidar com a falta de memória? Quais alimentos podem ser os heróis nesse quesito, e quais atividades são recomendadas?

O que são?

Vamos direto ao ponto então. Suplementos para memória são compostos químicos formados por diversos nutrientes que, segundo acredita-se, trazem benefícios para a memória do indivíduo. A função biológica de tais suplementos é de combater radicais livres pelo seu efeito antioxidante. Além disso, acredita-se que os nutrientes presentes em suplementos para a memória melhoram a oxigenação do cérebro.

Dentre os principais nutrientes que compõem os suplementos estão o Magnésio, o Ômega 3, Zinco, vitaminas variadas ─ como “C”, “E”, e do complexo “B” ─, entre outros. Ao se pesquisar a função desses nutrientes, vê-se que todos tem funções muito positivas na saúde do corpo como um todo. Contudo, o uso irrestrito de suplementos para a memória ─ sobretudo sem recomendação médica ─ não é aconselhável.

Funcionam?

E a pergunta que não quer calar: eles funcionam? Se você olhar um anúncio desse tipo de suplemento ele vai te enumerar diversos benefícios trazidos e vai afirmar que não tem erro, sua memória irá dar um salto enorme. Porém, não há pesquisas científicas que comprovem a eficácia desse tipo de remédio. Ou seja, os especialistas no assunto não confirmam toda essa eficácia.

Mas esses nutrientes que compõem os suplementos para a memória não trazem efeitos positivos? Claro que trazem. Porém, se o seu corpo não tem carência de nutriente algum, não há evidência que aponte que ter eles em excesso irá trazer quaisquer benefícios. Em outras palavras, há grandes chances de você gastar dinheiro em suplementos para a memória, sendo que seu corpo não tem carência desses nutrientes, e no final, você irá somente excretá-los.

Alimentos que são adequados

Que os suplementos para a memória não tem eficácia garantida nós já sabemos. Mas e se você realmente tiver carência de algum nutriente? Só quem te dirá isso é um médico após realizar exames de sangue. Porém, dependendo da carência, seu médico irá recomendar simplesmente uma mudança nos seus hábitos alimentares. Isso porque muitos alimentos na nossa mesa podem ser mais úteis e baratos do que suplementos para a memória.

Alguns alimentos que ajudam a manter sua memória saudável são o salmão e as nozes, ambos ricos em ômega 3; o ovo, que é rico em vitamina B12, a qual ajuda a formar componentes de células cerebrais; o morango e o tomate, que trazem a “fisetina”, um nutriente que ajuda na memória; a uva, que traz os “flavonoides”; dentre outros.

Atividades que ajudam na memória

Por fim, temos que dizer que não são só os nutrientes que ajudam a manter a memória afiada. Várias atividades também tem um importante papel nessa seara. Portanto, ao invés de investir em suplementos para a memória ─ os quais tem sua eficácia duvidosa ─ por que não investir em exercícios que vão ajudar seu corpo e sua mente ao mesmo tempo?

Nesse sentido, vale destacar que quaisquer atividades físicas ─ caminhada, dança, corrida, praticar esportes, lutas, etc ─ traz benefícios para sua memória, pois trabalham com a concentração e atenção. Fora isso, recomenda-se exercícios mentais também, como o Sudoku, montar quebra-cabeças, caça-palavras, palavras cruzadas, jogar xadrez, e assim por diante.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário