Início » Matemática » Tabuada de divisão: como funciona?

Tabuada de divisão: como funciona?

Compartilhe!

A tabuada de divisão é uma versão muito menos reconhecida e popular de clássica tabuada da multiplicação. Na prática, sempre que falamos em tabuada, é comum imaginarmos automaticamente as relação de números com seus multiplicadores – geralmente, de um a dez, com o resultado desta multiplicação em seu cruzamento.

A verdade, no entanto, é que a tabuada de divisão, assim como das outras operações, é tão importante quanto. Ela auxilia no processo de definição e visualização de um sistema algébrico bem elaborado. A chamada tabuada de Pitágoras, que utiliza operações de base dez, é uma forma ágil e relativamente simples de que pessoas expostas ao ensino da matemática podem utilizar-se para ter mais facilidade neste processo.

Entenda o que é a tabuada de divisão, quais suas características, exemplos e usos:

Tabuada de divisão?

Não é exatamente comum pensarmos na ideia de tabuada de divisão. O motivo é simples: geralmente, associamos a ideia de tabuada à multiplicação, pois sua elaboração é razoavelmente mais simples.

Há, no entanto, a possibilidade de elaboração de tabuadas de qualquer operação matemática, incluindo divisão, subtração e adição. Parte de sua menor popularidade, no caso das divisões, está no fato de ser necessário saber quais são os múltiplos de cada número base, para realizar a tabela.

Desta forma, no momento de sua completude, é provável que o estudante já conheça o suficiente a respeito da operação para não mais precisar utilizar a tabela. Por isso, tabuadas com operações de divisão são geralmente associadas à melhoria da memorização dos resultados mais básicos da operação.

Como funciona uma tabuada de divisão?

A tabuada da divisão que utiliza-se de números naturais é, como se pode esperar, uma relação de inversão em relação à tabuada da multiplicação. Utiliza-se o número a respeito do qual trata a tabuada cruzado com seus múltiplos, geralmente até dez.

Nas intersecções que cruzam o número base e o múltiplo, realiza-se uma divisão, que leva ao resultado. Utilizando-se uma tabuada de divisão do número quatro, por exemplo, pode-se esperar o seguinte:

Número/Divisor 4
4 1
8 2
12 3
16 4
20 5
24 6
28 7
32 8
36 9
40 10

 

Tabuadas de não múltiplos

Outro exercício interessante para o pensamento das tabuadas é a utilização de números não múltiplos. Neste caso, não se trata tão especificamente dos resultados óbvios daquela divisão, mas do processo de percepção de funcionamento das frações.

Este é um método recorrentemente utilizado por professores para que seus alunos entendam a natureza de uma fração, e de que forma eles representam nada mais do que uma simples operação de divisão ainda não consolidada.

Tabuadas: conhecimento ou informação decorada?

Outra discussão recorrente a respeito das tabuadas é o quanto elas são utilizadas como uma forma de compreensão da matemática, e o quanto elas servem como um atalho para simplesmente decorar resultados, sem compreender o processo realizado.

Atualmente, a maior parte dos educadores entendem que a tabuada de divisão, assim como todas as outras, possui um papel auxiliar de visualização. Decorar a tabuada, por si só, possui pouca utilidade. A familiaridade com ela, no entanto, facilita muito o aprendizado da matemática, e deve ser estimulada.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário