Início » Geografia » Trópico de capricórnio e câncer

Trópico de capricórnio e câncer

Compartilhe!

É possível que você já tenha ouvido falar do trópico de capricórnio e câncer, mas é provável também que você não saiba o que esses conceitos significam e nem de que modo se aplicam no nosso dia a dia.

É importante ter esse entendimento não somente para você ir bem em provas que abordem o tema, mas também para ter uma compreensão da Terra e da sua geografia mais ampla.

Assim sendo, a seguir nós vamos falar mais abertamente sobre o trópico de capricórnio e câncer, te dando todas as informações que você precisa ter a respeito! Vem conferir e aprender mais a cada dia!

Saiba mais sobre o trópico de capricórnio e câncer

Talvez você não saiba disso, mas vale a pena descobrir que o trópico de capricórnio e câncer foi criado por uma razão muito simples: determinar a inclinação dos raios solares ao longo dos períodos de solstícios (que é quando começa o Verão e o Inverno).

Agora, antes de desvendarmos mais profundamente a função desses trópicos é necessário defini-los a partir de perspectivas bem claras, e é justamente isso que vamos fazer nesse momento. Dê uma olhada:

  • O trópico de câncer pode ser entendido como uma linha imaginária que está no hemisfério norte do planeta, na latitude de 23,27 graus;
  • O trópico de capricórnio, por sua vez, pode ser compreendido como uma linha imaginária que está no hemisfério sul, na latitude -23,27 graus;

Eles foram desenvolvidos com o objetivo de serem apontados como as áreas onde o Sol incide de maneira perpendicular no momento em que os solstícios de Verão e de Inverno ocorrem, e caso você não saiba, eles determinam o início dessas estações e o começo do período do ano em que o dia se torna maior que a noite e a noite maior que o dia!

É preciso entender que no verão do hemisfério sul e no inverno do hemisfério norte o Sol ilumina a Terra de forma cada vez mais perpendicular, até se localizar no ponto paralelo ao trópico de capricónrio. Ao chegar nesse estágio os raios solares começam a “recuar”, expandindo a sua zona de iluminação para o hemisfério norte!

O contrário acontece durante o inverno no hemisfério sul e o verão no hemisfério norte, mas nesse caso é o trópico de câncer que é afetado pela mudança de expansão dos raios solares!

Por que motivo chamamos assim o trópico de capricórnio e câncer?

É bem possível que você tenha se perguntado porque chamamos assim o trópico de capricórnio e câncer, e a verdade é que você não é o único que tem curiosidade a respeito disso!

A origem dos nomes vem sim das constelações do zodíaco, e data de 200 anos antes de Cristo, quando os astrônomos foram capazes de notar e perceber os fenômenos do solstício.

O interessante é que eles perceberam que esse evento se dava no hemisfério sul sobre a constelação de capricórnio, e quando se dava no hemisfério norte acontecia sobre a constelação de câncer! É por essa razão que essas denominações foram apontadas como ideais para essas linhas imaginárias, que são tão importantes para nos localizarmos e para entendermos os diversos fenômenos da Terra!

Compreenda de uma vez por todas a função dos trópicos

As funções dos trópicos são bem variadas, na verdade, e vão muito além da marcação de limites de inclinação dos raios solares. Uma das mais destacadas é inclusive a questão de localização geográfica, já que essas linhas ainda que imaginárias acabam servindo para determinar as regiões que chamamos de intertropicais dentro do globo, que são áreas situadas entre esses pontos!

Além disso, o trópico de capricórnio e câncer também é importante para termos uma compreensão maior sobre as questões climáticas que afetam o nosso planeta, e são muito necessárias e destacadas porque afetam diretamente no nosso dia a dia!

Temos as linhas imaginárias dos trópicos, mas também contamos com outras igualmente necessárias, como a do Equador e a dos pólos Ártico e Antártico, que formam faixas chamadas de zonas térmicas, servindo para que compreendamos melhor como é o clima em determinada região do globo!

Conheça os países que são cortados pelo trópico de capricórnio e câncer

São vários os países que acabam sendo cortados pela linha imaginária que determina o trópico de capricórnio e câncer, e abaixo nós vamos apresentá-los para você, a partir da divisão por continentes. Dê uma conferida:

  • O trópico de câncer corta no continente americano as Bahamas, o México e os Estados Unidos;
  • O trópico de câncer corta no continente asiático a Arábia Saudita, Bangladesh, os Emirados Árabes Unidos, a Índia, Myanmar, Omã, a China e Taiwan;
  • O trópico de câncer corta no continente africado a Argélia, o Egito, a Mauritânia, a Líbia, Mali, Níger e Chade;
  • O trópico de capricórnio corta no continente americano a Argentina, o Chile, o Paraguai e o Brasil;
  • O trópico de capricórnio corta no continente africano a África do Sul, o Moçambique, Madagascar e a Namíbia;
  • O trópico de capricórnio corta no continente da Oceania a Austrália;

Como você pode ter percebido esses trópicos afetam uma série de territórios globais e a sua importância é inquestionável em termos de entendimento do clima e de localização, fatores sempre muito fundamentais e que jamais devemos deixar de considerar e de ter em conta dentro do nosso dia a dia!

Trata-se de um conceito necessário de ser compreendido não apenas em termos estudantis, para você ir bem nas provas, mas pode te ajudar demais no cotidiano e pode te dar um senso de mundo muito maior do que você jamais imaginou que poderia ter!

Assim sendo, vale a pena guardar com você essa compreensão sobre o trópico de capricórnio e câncer, para que consiga ir bem não apenas nos testes sobre o assunto, mas também para que você saiba mais sobre o clima, sobre localidades e outras questões relacionadas a geografia, que nos dão um senso de pertencimento e de aprendizagem que nunca pode ser desprezado ou desconsiderado! Boa sorte!


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário