Início » Física » Viagem no tempo: conceitos e hipóteses

Viagem no tempo: conceitos e hipóteses

Compartilhe!

Inúmeras hipóteses foram criadas correlação a viagem do tempo, a qual tem como conceito mover-se para trás ou para frente, no entanto não no espaço e sim no tempo, fazendo apenas uma analogia com uma viagem feita no espaço. Outras hipóteses postulam que devido a viagem no tempo é possível viajar por meio de realidades paralelas.

A viagem mesmo real feita para algum momento do tempo, seja do passado, seja do futuro, é praticamente nula, ou seja, apenas são hipóteses que teorizam como pode-se fazer isso, pelo simples motivo de quem descobriu e realizou uma hipótese necessita de uma tecnologia que não existe ainda. Este conceito é muito usado em filmes de ficção-científica, sendo o destaque o autor H.G. Wells.

Este tema, no meio cientifico, ainda é muito incipiente, pois ainda hoje os cientistas que estudam esta temática são muito ridicularizados, pelo motivo de discutirem que este assunto é uma incógnita não realizável, e também mesmo avançando nestes assuntos científicos as informações descobertas ainda são muito secretas para exporem ao público.

Outro ponto importante é de que se descobrirem pontos importantes poderá mudar a perspectiva de inúmeras coisas do universo.

1a possibilidade

Os buracos de minhocas, propostos para que se viagem muito próximo a velocidade da luz, reduzindo o tempo e alcançando distâncias muitos maiores, são um importante mecanismo para a viagem no tempo.

Hipoteticamente o buraco de minhoca é formado entre dois lugares distantes que acabam “ficando mais próximos”, devido o tempo e espaço ficar mais concentrado em um local, reduzindo o tempo e espaço em um “buraco” apenas de minhoca, para que a viagem torne-se muito mais rápido, contudo a propulsão para se ter a possibilidade de ultrapassar este buraco necessita de muito combustível.

A explicação se dá pela proximidade da velocidade do tempo, o que torna o tempo dilatado, passando o tempo de modo mais lento, como por exemplo, uma nave que passará através de um buraco de minhoca, pelo motivo de viajar em um tempo menor, ele irá retornar ao passado.

2a possibilidade

Outra forma de se viajar no tempo é pelo método de viagens a partir da rotação de um cilindro. Para se fazer a viagem é necessário que o cilindro longo e denso, devendo rodar em torno de seu eixo em velocidades elevadas, como se uma nave seguir o percurso internamente ao cilindro, a qual devido a rotação forma uma espiral, sendo construído tudo a partir de uma corda cósmica.

3a possibilidade

Recentemente foi criada uma nova teoria e ela propõe a existência de partículas que podem viajar muito rápido, sendo mais rápido que a própria luz, denominadas de táquions. Toda esta pesquisa iniciou-se com uma equipe de físicos que alegam que os neutrinos viajaram mais rápido que a luz, mas no final era apenas um problema técnico nos equipamentos dos pesquisadores.

No entanto, em outro momento um professor aposentado disse que táquion e neutrinos são o mesmo tipo de partícula, e que se pode provar a viagem que estas partículas fazem acima da velocidade da luz. O neutrino é uma partícula de massa reduzida e neutra, que foi descoberta por Wolfgang Pauli, em 1930, para equilibrar a equação do decaimento do nêutron, que produziria um próton, um elétron e outro neutrino, mas esta partícula seria considerada desprezível pelo fato de ser minúscula.

Viagem no tempo na ficção-científica

A viagem no tempo na ficção-científica é muito pertinente na atualidade e pode ser dividida em duas categorias, a história é consistente, mas não pode ser modificada, onde os personagens não têm controle do tempo e a alteração do passado não irá mudar o futuro; por outro lado existe a história que pode ser alterada, onde ela tem grande resistência a mudança, e também a mudança de fatos passados irão mudar o futuro.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário