Início » Vida de estudante » Diferenças entre técnico e tecnólogo: entenda a relação

Diferenças entre técnico e tecnólogo: entenda a relação

Compartilhe!

Com a crescente preocupação de entrar rapidamente no mundo de trabalho, talvez você esteja se perguntando quais as diferenças entre técnico e tecnólogo. Essas modalidades de ensino entraram muito em pauta ultimamente, especialmente com a popularização de cursos espalhados por todo território nacional. Contudo, é de suma importância saber do que cada um se trata.

Por esse motivo, começamos explicando brevemente o que cada modalidade significa e representa. Na sequência, nos ocupamos em esclarecer um pouco sobre o que essas modalidades tem em comum ─ além, é claro, do nome parecido. Por fim, vamos tratar sinteticamente das diferenças entre técnico e tecnólogo, de forma que fique mais fácil para você escolher a opção que mais se encaixa no seu perfil.

Detalhes sobre técnico

Os cursos técnicos estão espalhados em todo o território nacional em diversas instituições de ensino. De forma breve, pode-se definir como curso técnico aquele que tem por objetivo fornecer uma formação mais prática e rápida, sobretudo voltada para inserir o aluno no mercado de trabalho. O MEC, em seu site, apresenta uma lista de cursos e instituições reconhecidos espalhados por todo o Brasil.

Porém, quando se pensa nas diferenças entre técnico e tecnólogo, os detalhes mais importantes dos cursos técnicos tem relação com o nível educacional em questão. No geral, os cursos técnicos só exigem que o aluno tenha concluído o ensino fundamental, sendo que o diploma técnico apresenta o nível médio. Por esse motivo, existem até mesmo cursos técnicos integrados à escolas, nos quais o aluno recebe 2 diplomas: o do ensino médio, e o técnico.

Detalhes sobre tecnólogo

Paralelamente, a denominação tecnólogo se refere a um aluno formado em um eixo educacional diferente. O aluno que se forma como um tecnólogo é aquele que passa por uma instituição de ensino superior em um curso de tecnologia. Por esse motivo, para fazer parte de um curso dessa natureza, o aluno deve ter concluído o ensino médio.

Os cursos superiores de tecnologia são oferecidos por instituições federais e privadas, e mais uma vez o MEC vai te auxiliar, pois em seu site há listas de instituições e cursos disponíveis dessa natureza. Por serem cursos superiores, esse tipo de formação exige muitas vezes mais estudo teórico e até mesmo a escrita de um trabalho de conclusão de curso (TCC), uma característica clássica dos cursos de nível superior.

Pontos em comum

Antes de analisar as diferenças entre técnico e tecnólogo, vale a pena esclarecer quais são os aspectos em comum entre essas formações. De maneira geral, ambos tipos de curso estão voltados sobretudo ao mercado de trabalho. Assim, o aluno que se formar como técnico ou tecnólogo estará destinado a entrar rapidamente no mercado de trabalho.

Nesse mesmo sentido, vale ressaltar também que a formação em ambos é bastante voltada à prática, o que faz com que esses cursos tenham a duração menor se comparado a outros cursos profissionalizantes. Nesse quesito, porém, já encontramos a primeira das diferenças entre técnico e tecnólogo: o curso técnico pode variar de 2 meses até 3 anos, enquanto os cursos superiores de tecnologia variam entre 2 e 3 anos.

Principais diferenças

Agora indo para as diferenças entre técnico e tecnólogo de maneira mais direta. Primeiro destacamos os níveis educacionais diferentes: o técnico tem nível médio, enquanto o tecnólogo é um curso de nível superior. Nessa perspectiva, os requisitos para cursar um e outro também são diferentes, como já citamos.

A questão salarial é bastante variada: afinal, alguns técnicos tem salários mais elevados que profissionais com nível superior. Porém, em questão de prestígio, pode-se dizer que o tecnólogo recebe mais. Geralmente, o técnico trabalha em áreas mais operacionais, enquanto que o tecnólogo é formado para administrar e atuar como supervisor ou gestor. Para ambos, no entanto, há grandes oportunidades de emprego.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário