Início » Física » Arco-íris: como são formados?

Arco-íris: como são formados?

Compartilhe!

Antigamente, acreditavam que o arco-íris era uma mensagem de Zeus. O Deus do Olimpo estaria enviando através do arco-íris a Deusa Íris para enviar um comunicado para a população. A caminho do continente, a Deusa deixava um rastro de cores por onde passava, como um verdadeiro símbolo da união entre o céu e a terra.

Por muitos anos as pessoas realmente acreditavam que assim era formado este fenômeno. Hoje, no entanto, sabe-se melhor como se dá a sua formação. Entenda melhor como ele surge, e o que ocorre:

O que é o arco-íris?

O arco-íris é um fenômeno óptico que se forma com a separação das cores que formam a luz do sol. Normalmente, ele pode ser observando quando existirem gotículas de água suspensas na atmosfera e a luz solar estiver brilhando acima de quem o estiver observando em baixa altitude ou baixo ângulo, ou seja, ele pode surgir durante ou após a chuva, e isso acontece por causa da dispersão da luz.

A dispersão de luz é um fenômeno que causa a separação de uma onda em diversos componentes espectrais.

Quando o arco-íris surge?

O fenômeno surge quando a luz branca do sol é interceptada por uma gota d’água da atmosfera. Uma boa parte dessa luz é refratada para dentro da gota, sendo refletida em seu interior e sendo novamente refratada para fora da gota.

Essa luz branca é uma mistura de diversas cores, quando a luz atravessa uma superfície líquida, no caso do arco-íris a gota da chuva, ou em uma superfície sólida (transparente), e a refração faz com que surja no espectro de cores as cores do arco-íris: violeta, anil, azul, verde, amarelo, laranja e vermelho.

Mais cores ou a combinação de cores também pode ser observada. O fenômeno de dispersão é o mesmo que pode ser visto no prisma que costumamos aprender na escola. Cada cor reflete em um ângulo específico e muda de direção quando retorna para a atmosfera.

A cor vermelha é a que se propaga de forma mais rápida, razão pela qual se torna possível enxerga-la na faixa superior do arco-íris. A violeta é a mais lenta e aparece na parte inferior. Esse fenômeno é totalmente comum e simples que é possível reproduzi-lo em laboratório.

Também já foi possível observar a formação de 12 arco-íris a partir de uma única gota.

O Arco-íris não existe

Você deve estar se perguntando o porquê disso. Na realidade, ele não é um fenômeno fisicamente tangível e não pode ser tocado. É apenas uma ilusão de óptica que depende da posição que a pessoa que está observando para ser uma realidade.

Portanto, você estar vendo um arco-íris enquanto outra pessoa não está, no final tudo não passa de uma questão de posição e perspectiva.

Todas as gotas de água refratam e refletem a luz do sol da mesma forma, mas apenas a luz de alguma dessas gotas chegam aos olhos de quem está observando. Também se sabe que é possível ver o arco-íris de diferentes tamanhos, dependendo sempre do ângulo a partir do qual será observado. Além disso, também é possível ver um arco-íris duplo ou triplo, dependendo sempre de um conjunto de fatores.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário