Início » Filosofia » Karl Marx: vida e obra

Karl Marx: vida e obra

Compartilhe!

Um dos mais influentes pensadores do século XIX, Karl Marx nasceu na Prússia, em cinco de maior de 1818. Sua trajetória acadêmica inicia na universidade, quando começa a explorar teorias sociopolíticas e torna-se jornalista. O material escrito no início de sua carreira já gerava polêmicas: chegou a ser expulso da Alemanha e da França durante a vida.

Mais tarde, o início de suas obras toma forma, com a publicação do Manifesto Comunista, produzido junto a Friedrich Engels enquanto estava exilado em Londres. Em seguida, escreveu o primeiro volume da obra “O Capital”, que tornou-se a obra prima que inspiraria diversas correntes políticas e econômicas.

A despeito de posições políticas, entender a obra de Karl Marx é absolutamente essencial. Ela influenciou a história ocidental de maneira profunda, e ignorá-la é rejeitar parte da construção do mundo em sua forma atual. Saiba mais sobre Karl Marx, sua vida e sua obra:

Biografia

Karl Marx é um entre nove crianças nascidas de Heinrich e Henrietta Marx em Trier, na Prússia. Seu pai era um advogado bem sucedido e próximo das teorias de Kant e Voltaire. Além disso, seus pais converteram-se ao cristianismo depois de adultos, migrando de uma tradição judaica.

Isso demonstra a percepção da família em relação às lei antissemitas que formavam-se na sociedade – como a proibição de judeus na alta sociedade. Por isso, Karl Marx foi batizado luterano aos seis anos de idade. Quando criança, foi educado em casa até os doze anos, quando entrou para a escola jesuíta de Trier.

Educação e formação

Após concluir a escola, Karl Marx foi, em 1835, para a Universidade de Bonn, que vivia um intenso cenário de cultura revolucionária. Rapidamente, o jovem tornou-se parte da vida estudantil, chegando a ser preso por diversas pequenas desordens – inclusive participando de um duelo. Preocupado, seu pai o convenceu a estudar na mais rígida Universidade de Berlim.

Em Berlim, Marx estudou direito e filosofia, sendo apresentado para o pensamento hegeliano, que surgiu na própria instituição. Com o tempo, envolveu-se com um grupo de estudantes hegelianos radicais que criticam a cultura política e religiosa estabelecida na época.

Sua trajetória foi tornando-se mais séria e radical, e Karl Marx obteve seu doutorado em 1841, tornou-se jornalista e editor de um jornal liberal em Colônia e casou-se em 1843, logo após seu jornal ter sido censurado. Casado, mudou-se para Paris com a esposa.

Produção na França

Quando Marx chegou em Paris, a França era o centro político da Europa. Isso o permitiu conviver em um meio bastante diverso, com algumas experiências frustradas. O grande avanço por lá, no entanto, estava no desenvolvimento de uma amizade e parceria intelectual com Friedrich Engels. Juntos, escreveram uma primeira publicação em 1845 e participaram de jornais radicais. Isso levou Marx a ser expulso da França, indo morar na Bélgica com sua esposa.

Bruxelas e o Manifesto Comunista

Foi em Bruxelas que Karl Marx foi apresentado ao socialismo de forma mais profunda, fazendo com que finalmente rompesse plenamente com o pensamento hegeliano. No período, escreveu um livro chamado “Ideologia Alemã”. Foi nesta obra que a teoria do materialismo histórico apareceu pela primeira vez, mas a obra não foi publicada até sua morte, por falta de interesse das editoras.

No início de 1846, criou o chamado Comitê de Correspondência Comunista, como uma forma de ligar os socialistas distribuído pela Europa. Isso inspirou diversos outros grupos a reunirem-se e, em 1847, a Liga Comunista da Inglaterra pediu que Marx escrevesse o Manifesto do Partido Comunista.

Assim foi lançado o Manifesto Comunista, em 1848 – o que o fez ser expulso da Bélgica em 1849. Tentou, então, retornar à França e à Prússia, mas sua permanência não foi autorizada. Mudou-se para Londres, onde moraria pelo resto da vida.

Londres e O Capital

Em Londres, Marx envolveu-se atividades com movimentos socialistas e comunistas, participando da Liga Comunista. Continuou trabalhando como jornalista, sendo correspondente de New York Daily Tribune por dez anos. Por lá, sua amizade e produção com Engels tornou-se ainda mais forte.

Em 1867, com o desenvolvimento de anos de trabalho, finalmente publica o primeiro volume de “O Capital”. Passou o resto de sua vida trabalhado nos dois volumes seguintes e planejados da obra, mas não conseguiu terminar. Os volumes II e III de O Capital foram organizados e publicados postumamente por Engels.

Na obra, o materialismo histórico é levado ao seu ponto máximo, como uma brilhante análise sobre as relações de trabalho na sociedade, embasando o resto de sua obra, que trata mais especificamente de suas proposições. Karl Marx morreu em Londres em 14 de março de 1883, sem ver os volumes finais de sua obra publicados.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário