Início » Biologia » Medula Espinhal: composição e funcionalidade

Medula Espinhal: composição e funcionalidade

Compartilhe!

A medula espinhal é uma parte absolutamente essencial do corpo humano, em praticamente todos os seus aspectos. Ela surge, inicialmente, na base do cérebro, e segue até a espinha cervical e torácica, encerrando apenas junto na parte mais inferior desta última. Isso significa que ela atravessa verticalmente todo o tronco humano.

A medula espinhal apenas não atinge a espinha lombar – localizada na porção inferior das costas. Isso ocorre pois a partir de uma certa altura, a medula começa a “abrir-se” em uma espécie de centralização comumente associada a uma cauda de cavalo, saindo da estrutura óssea que a protege nas partes mais altas do corpo.

Talvez você já tenha visto em alguma situação médicos falando algo como “como o acidente afetou os trechos mais inferiores da coluna, isso não causou danos permanente à locomoção”. Isso ocorre pois não há interrupção plena da medula, como ocorre em traumas que atingem pontos mais altos da estrutura.

Entenda melhor o que é a medula espinhal, suas partes e divisões, assim como os cuidados necessários relacionados a danos nesta parte do corpo:

O que é a medula espinhal?

A medula espinhal é composta por uma grande quantidade de fibras nervosas, que forma uma espécie de tubo flexível com diâmetro que varia ao longo do corpo. Ela possui duas regiões mais dilatadas, de onde as fibras nervosas partem para os membros superiores e inferiores para a transmissão de impulsos nervosos.

A medula espinhal é constituída exclusivamente de tecido nervoso e localiza-se no interior da coluna vertebral, por onde passa através de canais ósseos entre o tronco encefálico e a região anterior à vértebra lombar, onde deixa de ser um conjunto de filamentos reunidos para dar espaço a uma nova estrutura.

Divisão da medula espinhal

A medula espinhal pode ser normalmente dividade em segmentos determinados pelas raízes nervosas e suas ramificações. Geralmente posiciona-se esses trechos de acordo com as posições associadas à coluna vertebral.

De forma geral, os nervosos da medula dividem-se em oito nervos cervicais, doze nervos torácicos, cinco nervos lombares, cinco nervos sacrais e um nervo coccígeo. A raiz destes nervos é passada por canais ósseos, e a cada dois níveis da coluna, um par de nervos é ramificado para fora da espinha dorsal.

Cuidados e lesões

Outro aspecto importante da medula espinhal é sua integridade física. Isso porque ela é razoavelmente frágil, e depende bastante da saúde da coluna vertebral para estar devidamente protegida. Por isso, danos à coluna podem romper a medula.

A transmissão fragilizada ou interrompida pode gerar problemas significativos, como dores constantes, ou até mesmo incapacidade de locomoção dos membros localizados abaixo da região afetada,

Os problemas mais comuns relacionados à medula são as hérnicas de disco, que dificultam sua passagem e costumam gerar dores significativas que atrapalham a qualidade de vida, e os traumas na coluna, que podem ou não romper a medula. Nestes casos mais graves, pode-se perder completamente os movimento, a depender da altura onde o trauma ocorreu.  Isso demonstra a relevância dos comandos nervosos sobre a musculatura e a movimentação consciente do corpo.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário