Início » Geografia » Pontos Subcolaterais e a Rosa dos Ventos

Pontos Subcolaterais e a Rosa dos Ventos

Compartilhe!

A divisão de uma rosa dos ventos é muito importante para uma boa localização independente do que seja. Esta divisão é configurada em pontos cardeais, colaterais e subcolaterais totalizando 32 pontos de referência. O objetivo de nosso estudo são os pontos subcolaterais, os quais são menos usados para localização, mas em comparação darão uma maior precisão do local. Primeiramente para descobrirmos como se localiza os pontos subcolaterais divida a rosa dos ventos em quarto partes, para achar assim os pontos cardeais, Norte com a sigla sendo N localizado no 0°, Sul com sigla sendo S localizado abaixo do norte nos 180°°, Leste com a sigla podendo ser L ou E na direita, nos 270° e por fim, Oeste com a sigla podendo ser O ou W que está disposto nos 90°.

Em segundo lugar, para facilitar a divisão da rosa dos ventos mais ainda, os pontos colaterais estarão localizados entre os cardeais pois então reparta em diagonais, por exemplo entre o Norte e Leste estará o Nordeste, situado nos 45°, entre o Norte e Oeste estará o Noroeste com seus 315°. Na parte Sul estará o Sudoeste situado nos 225° e por fim o Sudeste nos 135°. As siglas dos colaterais são representadas pela junção das siglas dos cardeais que se encontram nos dois lados, como por exemplo Nordeste ser NE, Noroeste ser NW e os relacionados ao Sul são SW para Sudoeste e SE para Sudeste.

Os subcolaterais são mais próximos e mais específicos, sendo 8 pontos no total que são representados pelo encontro de pares de pontos, seja cardeal ou colateral. A seguir estão descritos todos os pontos subcolaterais e suas localizações em graus na rosa dos ventos. O ponto que encontra-se entre o Norte e o Nordeste, nor-nordeste (22,5°); encontra-se entre o Nordeste e o Leste, lés-nordeste (67,5°); encontra-se entre o Leste e o Sudeste, lés-sudeste (112,5°); encontra-se entre o Sudeste e o Sul, sul-sudeste (157,5°); encontra-se entre o Sul e Sudoeste, sul-sudoeste (202,5°); encontra-se entre o Sudoeste e o Oeste, oés-sudoeste (247,5°); encontra-se entre o Oeste e o Noroeste, oés-noroeste (292,5°) e por fim entre o Norte e Noroeste está o nor-noroeste (337,5°).

Rosa dos Ventos

A rosa dos ventos ou rosa náutica como era comumente chamada no período das navegações, é alvo de estudo até os dias de hoje, pois localização no espaço terrestre é um conteúdo muito pertinente em várias provas, mas não somente nas provas como uma viagem, um local muito conhecido, uma trilha de caminhada, entre outros. A rosa dos ventos surgiu com intuito de trazer ao homem formas de se localizar e traçar rotas facilmente e indicar suas posições, como por exemplo, a escola que fica a noroeste do hospital, pois no globo terrestre um desvio se torna grande devido as suas imensas dimensões.

Instrumentos

O instrumento mais utilizado para as navegações, o qual possui uma agulha magnetizada que aponta para o ponto cardeal Norte, a bússola. Utilizada de modo amplo na Era dos descobrimentos e inventada no século I, na China. Estas pedras capazes de serem magnetizadas foram descobertas por Tale de Mileto, mas somente, em 1417, intelectuais da Escola de Sagres desenvolveram a bússola usada atualmente, a qual tem seu significado em italiano como caixa pequena.

Hodiernamente, o instrumento mais comumente utilizado são os GPS, abreviação da sigla Global Positioning System, o qual é apoiado em 20 satélites e coordenadas geográficas, o qual é muito mais preciso do que qualquer bússola ou mesmo os pontos subcolaterais. Esse importante instrumento foi inventado na década de 1960, durante a guerra do Vietnã, e além de fornecer a localização pode memorizar rotas, velocidade do veículo, informa a altitude.


Compartilhe!

Comentar

Clique aqui para postar um comentário